É simples e complica-se


Tenho cá para mim que o amor é simples e que o pessoal gosta mesmo é de complicar. Contra mim falo. Tudo é um grande mistério, tudo é uma série de dúvidas e coisas que eu não sei... E depois?? Mas preciso de saber tudo porquê? Que raio de gosto esquisito tenho eu em estragar o que é bom, uma fase bonita de descoberta?

As relações de amor (ou aquelas que ainda não são de amor) são uma incógnita porque as pessoas são diferentes. Mas isso é uma coisa boa! Não serão nunca iguais às que já passaram, nem às que ainda virão, se for o caso... Assim, a bagagem que as pessoas trazem não importa desde o início até ao momento em que importa. Até ao momento em que, de facto, se cometeu um qualquer erro ou deslize que vai ser justificado com o passado com qualquer coisa como "epa, é que eu tive uma namorada que me fez uma cena de ciúmes em pleno centro comercial, portanto desculpa lá mas não gosto dessas cenas".

Para quê tanta curiosidade, mulheres? Sim, mulheres. Os homens ficam muito melhor na ignorância. Já as mulheres gostam de se torturar com tudo o que não sabem: quantas namoradas já teve, será que já se declarou, será que já sofreu muito, ou pouco, ou mais ou menos, como foi, quem acabou...

Vamos lá ver se a gente se entende: as pessoas que se encontram não são as pessoas do passado. Então porquê saber acerca de quem já foram?


Ide descansar, mulheres deste mundo fora, que se ele estiver mesmo interessado ele vai atrás e se realmente for para resultar, resulta. Sem dramas nem preocupações.

Cisne.

Comentários

Kate disse…
Também gostei muito daqueles dois filmes por causa da sua mensagem :)
Há uma fase em que é muito pela curiosidade, querer saber como é, do que gosta, se dá um bom par...
Mas quando já existe sentimento acho que procuramos saber isso para darmos o nosso melhor.. Se essa pessoa já sofreu vamos dar o nosso máximo para evitar criar-lhe inseguranças, trazer-lhe mais sofrimento etc etc
isso não é incorrecto é?
Em parte acho que tens razão... mas depois há isto que disse acima. Não acho mau em certos aspectos, acho que mostra algum respeito, dedicacação e preocupação. Depende de como se faz e acima de tudo da intenção subjacente
Cisne disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Cisne disse…
Até ontem pensava como tu, é engraçado... Não é que seja incorrecto mas não deveria ser uma preocupação principal, pelo menos não numa primeira fase. É suposto a outra ser uma pessoa ser um campo minado, cheio de passado... não deveriamos estar sempre a tentar não cometer os erros que já cometeram com essa pessoa senão nunca aproveitamos para disfrutar realmente de tudo o que corre bem. Penso eu :)
béu disse…
Tens toda a razão. Nós, mulheres, conseguimos complicar muito. Enfim, pode ser que - pelo menos eu - consiga mudar :p
Cisne disse…
Pode ser que também eu, acho que ao reconhecer isto já estou no bom caminho ;)

Cisne

Mensagens populares deste blogue

Demasiado

Brand New