15 de agosto de 2018

So...


...I'm back!
Finalmente.
Sabem quando passamos tanto tempo sem vir ao blog por ummotivo (ou vários) e depois quando já podemos pensamos "bem, já passou tanto tempo mais um dia ou dois sem escrever também não é por aí. Também não tenho grande coisa para dizer" e depois passado uma semana pensamos "fogo já passou tanto tempo" and so on, and so on... Não? Pois, mas foi o que aconteceu comigo. Fui adiando não sei muito bem porquê.
Mas cá estou.

Provavelmente não tenho seguidores mas foi o tempo que precisei.

E não me apetece falar de nada do que se passou ou justificar muito mais a minha ausência. Está a aproximar-se um novo ano lectivo e eu estou de férias (e portanto em paz comigo mesma). Ou seja, vamos reiniciar, sim?

Ora bem, este ano tenho um grande desafio: vou deixar de dar tantas aulas por semana e assumir o negócio do meu pai. A perspectiva é de que corra mal, dado o feitio difícil que ele tem e o meu aparente desinteresse por carros, mas a esperança é de que corra tudo bem.

We'll see.

Vou aparecendo. Sem pressões.

Cisne

18 de maio de 2018

Abandono


Este blog foi ao abandono...E não admira. Está tal e qual como eu: abandonado.

Desde que uma colega minha entrou de baixa e o meu trabalho redobrou e não foi creditado que parei de cuidar de mim. Hoje não é excepção mas todos os dias penso em vir cá escrever algumas palavras para consolo próprio então cá estou eu.

Tenho a certeza absoluta de que não larguei este blog. Mas ele é o meu espelho e neste momento eu larguei-me de mim. E não parece que nada vá mudar até dia 15 de Junho, altura em que as aulas terminam. Aí então estarei de certeza de esperanças renovadas e novos ânimos. No entanto até lá...não desistam de mim. E se me puderem inserir nas vossas orações seria óptimo. Não pela minha vida, mas pela minha saúde emocional, pela auto-confiança que tanto tempo me demorou a construir. Rezem para que não rua de vez. I'm sure hell trying.

A vocês obrigada.

Cisne

29 de março de 2018

Caixa de comentários

?

Dúvida: Alguém sabe como meter a opção de "responder" a cada comentário individualmente?

Só consigo responder no final de todos os comentários que me fazem mas vejo noutros blogs essa opção...

Cisne

27 de março de 2018

É demasiado, tudo ao mesmo tempo!

Ela é mudanças e ela é processo criativo. É um bocadinho demasiado. Processo criativo, para quem não está tão familiarizado, é um dos contextos mais conturbados, ansiosos, inseguros, instáveis e inundados de compromissos que existem - só isto já é dizer bastante. Adicionar a isso todo um processo de mudanças para uma nova casa, pela primeira vez com um homem e um cão (recém-operado, a recuperar e a precisar de muitos cuidados), é a mesma coisa que dizer: abdico de ter tempo disponível até a peça estrear. Ups...

E é isto. Daí a ausência. Estou a dar o meu melhor para manter este hábito de que gosto tanto mas a verdade é que só devo voltar à regularidade habitual a partir de dia 9 de Abril, depois da peça estrear.

Esperem por mim não desistam!

Cisne

22 de março de 2018

O 1º ensaio


...foi incrível!! Brutal! Foi exactamente o que eu esperava: uma bela maneira de me distrair descontrair depois de um dia de trabalho.
É engraçado que quando trabalhamos no que mais gostamos às vezes temos tantas obrigações, medos, responsabilidades, que nos esquecemos de nos divertirmos e simplesmente disfrutar - tenho de trabalhar nisto!

Mas enquanto não avanço nisso vou aproveitando assim. Estou a adorar a experiência! Venham mais ensaios!!

Cisne

20 de março de 2018

Da semana passada...


A semana passada fui fazer uma audição para uma Companhia de Dança que quer criar um novo estilo de dança que funde dança contemporânea com danças de salão. 

Passei :) Fiquei tão contente! Adorei as pessoas com quem fiz a audição e estou muito ansiosa para começar. 

Como é um estilo de dança mais comercial acho que me vai fazer muito bem à cabeça num final de dia de trabalho. Espero não estar enganada!! Os ensaios começam hoje, vou dando novidades !

Obrigada, como sempre, pelo vosso apoio! Adoro vir cá dar boas notícias!!

Cisne

18 de março de 2018

Dêm-me uma ajuda


Estou a pesquisar para a minha próxima estreia de Dança dia 7 de Abril e precisava de saber:

Que pensamentos reprimem vocês?
Que pensamentos mais gostariam de dizer a alguém e menos dizem?
Que pensamentos, de tão parvos,maus, bons, ridículos que são, são incapazes de dizer a ninguém? 
Que pensamento(s) reprimem com frequência?
Porquê?
Devemos dizer tudo aquilo que nos passa pela cabeça? Nada? Onde está o equilíbrio? 

Podem responder apenas a uma ou várias perguntas, como acharem que podem contribuir, qualquer coisa ajuda!

Se não quiserem expor os vossos pensamentos aqui no blog por favor mandem-me e-mail e eu não publicarei nada: cisne10@gmail.com .

Obrigada!!,
Cisne

17 de março de 2018

Associação de palavras


Apeteceu-me brincar um bocadinho para ter de evitar preparar a audição que tenho de dar esta tarde. Pensam numa palavra qualquer, a primeira que vier à cabeça, e depois associam-lhe imediatamente outra. Deixem as vossas nos comentários ;)

Audição - Medo
Tradição - antigo
Jantar - nunca mais chega
Fome - sempre demasiada
Criatividade - difícil 
Estrangeiro - perdido
Relógio - parado
Confiança - onde?

E pronto, fome e falta de criatividade: assim se percebe o que paira pela minha cabeça nestas horas...

E na vossa? Conseguem tirar conclusões?


Uma semana de reflexão

Ausentei-me durante oito dias porque durante oito dias tudo foi demasiado. A minha peça, os meus longos dias de trabalho, de produção, de aulas, de criação, de enorme provação. Até de muitos comentários por aqui. Obrigada ❤

A resposta ao meu post sobre a depressão foi incrível e fez-me lembrar o quanto me sinto apoiada, ouvida, querida por todos os que passam por aqui.

Passei por um momento de reflexão e recato esta semana mas...
Voltei =)
Cisne

9 de março de 2018

Amigos e depressão não combina. Com este menos ainda

Lembro-me de tentar explicar ao meu melhor amigo na faculdade que tinha uma depressão. 
De lhe dizer algo como "não consigo sair de casa. Está tudo bem e depois deixa de estar. Simplesmente não me consigo mexer." E ele me responder num tom super paternalista " então Cisne? Vá lá, que disparate, tu lá és mulher para isso... és tão forte!..."

A conversa morreu ali. Claramente naquele momento eu percebi que ele não fazia ideia do que era uma depressão ou então curtia de mandar areia para os olhos.

Hoje consigo ver que ele achava que me estava a ajudar e incentivar e tudo mais mas naquela altura fiquei profundamente triste. Estava a mostrar ao meu amigo que era fraca. A partir daí comecei a mentir. Sempre que não ia às aulas dizia que era preguiça ou que tinha adormecido ou que estava doente. Sabem o que é pior? 

Ele não só acreditou em tudo (ou não se preocupou em perceber se era verdade) como ainda "foi na onda" que toda a gente dizia que eu era a típica universitária baldas. E, claro, eu não desmentia, porque pior seria dizer que era a universitária depressiva. A bailarina com a depressão.

Há mesmo amizades condenadas que nós só vemos muito tarde. Separámo-nos completamente. Porquê?
Na óptica dele porque assim é a vida.

Na minha óptica porque ele não quis saber.

Cisne

8 de março de 2018

Obrigada ❤

Esta noite lembrei-me que tive uma depressão. Uma amiga pediu-me detalhes e eu contei:

(...) foi até perceber que não podia continuar a dormir 4h por noite e trabalhar e estudar e tudo e mais um par de botas sem descanso. 
Muitos ataques de ansiedade, cheguei a faltar às aulas porque me vestia, despachava, tudo, mas depois simplesmente congelava à porta de casa. É uma sensação que não se esquece. As lágrimas a escorrerem pelo rosto e o corpo simplesmente não se move. Nem para a frente nem para trás, nem para lado nenhum. Nem sequer para voltar para a cama. O mundo de repente  pára. É a sensação mais assustadora que já tive. (...)

E quando terminei respirei fundo e agradeci. Agradeci logo por estar bem e com tanta saúde. E vim logo escrever aqui para não me esquecer de continuar a agradecer.

Foi uma das épocas mais assustadoras da minha vida: adormecer a chorar, acordar a chorar.

Obrigada ❤
Cisne

So...

...I'm back! Finalmente. Sabem quando passamos tanto tempo sem vir ao blog por ummotivo (ou vários) e depois quando já podemos ...