22 de outubro de 2009

_The Final Countdown_

Dias de stress, pressão, pouco tempo, muito sono! Confesso ter uma pontita de saudades desta agitação que a escola/aulas implicam mas não tantas assim. Fogoooooo, tirem-me daqui!! Sinto-me completamente incapaz de tirar uma boa nota a matemática e amanhã tenho uma ficha formativa à minha espera. UELPE! (é uma «private joke», alguns percebem :P)



Alguém tem a cura para o stress pré-teste??? :P



Como a minha mãe diria, vou ali beber um cházinho e já venho - . -



21 de outubro de 2009

Afinal, ainda se mandam cartas! =D

Pessoal, pessoal!! Recebi uma carta!!

Finalmente o meu apelo foi ouvido!

Só queria deixar acente que afinal os blogs servem para alguma coisa. E para quem está de passagem e não acompanha, refiro-me a um post que já escrevi sobre a comunicação por carta que está a entrar (se já não entrou) em desuso.

E pronto, sigo viagem antes que a minha irmã me dê porrada por estar a apoderar-me do PC dela :P

16 de outubro de 2009

Hoje não me recomendo




Há dias complicados... Este diz que disse, aquele diz que fez àquela que não disse nada a ninguém... e quando damos por nós estamos sem paciência para cuidar do que é nosso: o realmente importante.

Doi-me a cabeça. Fico com a neura quando me doi a cabeça.

Ontém chamaram-me sonsa. Fiquei a perguntar-me o que ando a fazer de errado.

Hoje elogiaram-me e soube que ontém alguém me defendeu. Finalmente percebi que me é indiferente o que me chamam nas minhas costas, e já deixei de me perguntar «o que é que eu fiz de errado?» para passar a afirmar «vou começar a dar mais ouvidos àqueles que dizem que tenho de parar de duvidar de mim enquanto pessoa».

Mas hoje doi-me a cabeça. Estou com a neura porque me doi a cabeça.

Mas hoje é o dia em que, como em todos os outros dias, fico de mau humor em vez de conseguir queixar-me a alguém e dizer «hoje doi-me a cabeça».

Hoje é o dia em que fico sossegada no meu canto, esperando que ninguém se meta comigo ou serei rude; comporto-me como um animal desconfiado.

Hoje é o dia em que, inerte, em silêncio total, me sento por tempo indeterminado e penso sobre as mais variadas coisas. Coisas doces, amargas, alegres, outras nem tanto, factos, dados, estatística do dia, frase do dia, parvoíce do dia, a piada da semana passada, a inocência de há 15 anos atrás, a vida depois da morte, as 18h40 de daqui a 30 anos, o post de amanhã - que quem sabe conterá um pouco menos da confusão predominante na minha cabeça...

"Hoje não queiras saber de mim,
Que eu hoje não estou cá.
Dança tu que eu fico assim,
Hoje não me recomendo."

3 de outubro de 2009

T.P.M. - Tocou, perguntou, morreu!


Nestes últimos três dias, quem se aproximou de mim e tentou ter uma conversa que envolvesse mais que «Olá. Tudo bem?», teve problemas. Ou levou com o meu grandioso mau feitio (e acreditem que por grandioso não entendo algo positivo), ou então com o meu cinismo de «Está tudo bem mas estou cheia de pressa. Falamos depois, está bem?» e nem sequer conseguiram dar a resposta porque já desapareci com o speed do Speedy Gonzalez mas sem ter realmente pressa alguma para coisa alguma.

Enfim, nestes dias fico com o meu mau feitio no seu auge, paciência zero e capacidade para perceber e ser percebida de...Epah, um número negativo muito baixo x) . Tudo é um stress, tudo me enerva, tudo me chateia! - falem muito, vão-se embora; falem pouco, desapareçam; respirem um segundo, morram. Lol, é assim mesmo. Ah, e sem esquecer a HIPER sensibilidade. Oh meu Deus... Tudo é motivo para eu ficar de lágrimazinha no olho e, mais tarde, quando chegar a casa, desatar a chorar. Mas a chorar como deve ser! Não há cá Marias Madalenazinhas, é como deve ser. Mas nos meses bons, às vezes safo-me só com a lágrimazinha no olho :P ((Aparte: Querem fazer "as pazes"? Ofereçam-me chocolate. Remédio santo!! =DD - ou indiquem-me um sítio onde eu o possa comprar; por essa altura já devo estar tão desorientada, que já nem consigo pensar onde está a minha salvação -.-))


Aproveito então para pedir desculpa à minha excelentíssima famelga, amigos, etc., por tudo o que aturam de mim, nestes dias difíceis. Sorry... Lembrem-se que lá no fundo e nos outros dias do mês eu sou um docinho de pessoa, sim? :) :) :)


Portanto rapaziada, a ver se a gente se entende, para a próxima não dar barraca:



Tocou, perguntou, morreu. Percebeu? Não toque.


"Acho que isto não vai resultar"

Este é o pensamento que me ocorre todos os dias, acerca do mesmo assunto, por variadas razões. Ou é pela minha irmã, ou pelo meu pai, ou...