30 de março de 2017

A mulher, o homem e a tecnologia

Só para dizer que escrevi um texto enorme sobre "a mulher, o homem e a tecnologia" e o apaguei sem querer. Sem coragem de repetir a tentativa... :(

29 de março de 2017

Yey me! :)


Fui aceite num curso intensivo de dança de Verão na Antuérpia! Ainda não decidi se vou, há muita coisa para decidir a nível monetário e organização, mas ter sido aceite já foi óptimo! Yey me! :)

Cisne 

25 de março de 2017

Acho que estou com um problema de açúcar...

Desde que ando no ginásio (há um mês ) que estou a comer o dobro dos doces. Não sei se é uma manobra psicólogica em que o meu cérebro percebe que como não engorda pode comer... Poderá? Eu eu simplesmente gosto MESMO de chocolates? 

Cisne 

20 de março de 2017

TPM - Alguém??


Alguém faz alguma mínima ideia de como distinguir uma reação/discussão/argumentos de TPM com simplesmente aquilo que nós achamos/mau feitio generalizado?

Ou seja, quando é que as hormonas estão a tomar conta e temos de respirar fundo e quando é que não estão e podemos carregar na farinheira pelo que achamos que faz sentido??

É que pelo andar da carruagem, se isto não é TPM fico sem namorado num instantinho...


Cisne

PS- A sério, isto não é uma pergunta retórica. Somebody HELP!

15 de março de 2017

Medo de falhar e...

...mais nada. O medo de falhar neste momento é tudo. 

É tudo o que me impede de criar, construir algo novo.

Ter a vida que eu tenho (horários flexíveis, poucas horas de trabalho "real", fazer o que mais gosto... ) definitivamente vem com um preço; não é qualquer pessoa que a teria mas não pelas razões que provavelmente se pensaria. Não é porque nem toda a gente conseguiria, nem pensar, é porque só alguns não  conseguem - e todos esses são artistas. Acredito mesmo nisto: todos os artistas o são porque não o sabem ser. Acredito que somos os únicos a ter esta vida porque somos os únicos que só poderiam enfrentar os seus medos desta forma tão abrupta, tão exposta às críticas de toda a gente - o que também já é parte da justificação em relação ao preço a pagar. 

Quanto ao medo de falhar... Sim, sem dúvida que é por isso que sou artista: porque é porque não acredito que sou capaz de o ser. E cada criação é um desafio, é um obstáculo, é um martírio, é um sofrimento. Eu só tiro proveito das minhas peças quando acabo e 3,4 meses depois já nem sequer gosto do que construí... É muito exaustivo.

Como ultrapassar este medo? Ainda não descobri. Mas talvez no dia em que descobrir a minha vida me leve somente a dar aulas ou sentada atrás de uma secretária, com um trabalho digno embora entediante. Até lá, continuo num trabalho que adoro fazer - mas só depois de acabar de o fazer. 

Cisne

8 de março de 2017

Igualdade género. Obrigada

Neste dia, porque ao crescer não senti necessidade de utilizar os meios existentes para lutar pelos direitos das mulheres - na minha vida esses desafios apareceram e aparecem no quotidiano em situações que me obrigam aprender a importância de me impor enquanto mulher -, agradeço apenas a grande sorte de viver neste país, um país que apesar de ainda muito machista não chega aos calcanhares de outros bem mais extremistas.
Agradeço a todos os homens que acompanharam a minha vida.  Aos machistas por me ensinarem que era uma ilusão de que na sociedade, política, economia, gestão etc a mulher era vista com a mesma importância, e aos que não o foram e/ou não o são, obrigada por nos respeitarem e verem com igualdade. Essa luta também é vossa. E cada vez menos me deparo com homens machistas, ainda que as políticas de trabalho, educação, sociais, etc. se mantenham por vezes pouco justas. Seja por vergonha de o serem ou mesmo por princípio, obrigada.
Obrigada a quem abre a porta ou deixa passar primeiro. Também aos homens sensíveis (na verdade todos o são) que já reconheceram a possibilidade de o serem sem ficarem com rótulos de algo que não são.
Obrigada aos que reconheceram que sermos um ser mais sensível, belo, mais intuitivo do que prático, capazes de suportar a vida de outro ser em nós, não significa que sejamos menos que o homem em qualquer aspecto.
Obrigada aos que oferecem uma flor neste dia ou noutro porque somos especiais e/ou porque outras mulheres lutaram para que hoje eu esteja a escrever livremente e não porque este é o único dia em que o posso.
Desculpem as mulheres que não aceitam estes gestos ou reconhecimento. É só medo de estarem a ser inferiorizadas. Eu também já o fiz por pensar que assim era. "eu não preciso que homem nenhum me ofereça flores ou me abra a porta! Tenho dinheiro e mãozinhas muito obrigada!!" :)
No fim, obrigada às mulheres e aos homens que  lutam pela igualdade de género. Que trabalho tão difícil e especial. Obrigada ❤<3 p="">

Cisne

"Acho que isto não vai resultar"

Este é o pensamento que me ocorre todos os dias, acerca do mesmo assunto, por variadas razões. Ou é pela minha irmã, ou pelo meu pai, ou...