E deixá-lo ir?


E deixa-lo ir?

Na minha cabeça ecoam as palavras da minha mãe: são só 5 meses, são só 5 meses... Mas por que é que na minha cabeça 5 meses é muito mais do que na cabeça dela?

Considero a minha mãe uma mulher sensata mas nestas questões a gente não se entende. A minha tia, para aligeirar a coisa diz: «é o amor, é o amor...». Mas a verdade é que custa. São só 5 meses, eu sei, eu sei bem disso. Sei que é provável que o N. vá para a Lituânia e em menos de nada esteja cá para o Natal mas deixa-lo ir e meter essa ideia na cabeça - de que ele vai - é estranho e não está a entrar.

Já falámos nisto um milhão de vezes: vai fazer-lhe bem para expandir horizontes, alargar conhecimentos, vai-nos fazer bem a nós, sentir a falta um do outro e dar valor ao que temos, somos novos, não nos podemos privar de experiências importantes como Erasmus, interrails,  intercâmbios e todas essas coisas que fazem todo o sentido na "nossa" idade (sim, porque em termos de idade é impossível dizer que há terreno comum. O que quero dizer com isto é que somos ambos muito jovens). Eu sei, eu sei, eu sei.



Agora digam-me lá isso outra vez, a mim, que há 2 anos e quase 5meses que não sei o que é estar «sozinha», a ver se eu digo outra vez «eu sei»! Isto não é fácil. Possa, parem de fazer com que pareça. Não é, ok? Por mais nova que eu seja, por mais jovem que seja esta relação, é uma relação e é uma relação em que se criaram hábitos, rotinas, acomodações... E acabar com isso de repente é a modos que xato.

Mas bom, vamos lá animar a conversa, sim?! Ele vai e vai adorar a experiência e eu vou ficar feliz por ele estar feliz e também vou andar ocupada com a adaptação à faculdade. Seja ela qual for... E ele vai andar lá nas coisas dele. Isto vai ser bom. São 5 meses e é, de facto, algum tempo mas nós aguentamos na boinha. Vai uma apostinha? Vão ver quem é esta menina que tá aqui! Funf... :P



Vou tentar dormir, boa? Ultimamente tenho-me sentido mais cansada, não ando a dormir lá muito bem, é só sonhar à parva...

Cisne.

P.S...

Comentários

Smooth Operator disse…
Que se pode dizer...? São só 5 meses :) Vais ver que passa num instante!

E agora com os gadgets todos, como as SMS, Facebook, MSN, e-mail, Skype, video-chamadas, etc., nem vai haver grande saudade :D

5 meses? É ao virar da esquina... :)
A Flor disse…
Quanto mais novos somos mais "comprido" o tempo parece, ou seja para a tua mãe, que é mais velha, isso é quase nada, para ti parece um período prolongado até mais não.

A boa notícia é que 5 meses não passam de 5 meses, nem meio ano é!
E. disse…
Compreendo o teu ponto de vista :)
Se esta relação com o T. correr bem e durar uns bons tempos (eu espero que sim!!!) muito provavelmente vou passar pelo mesmo se tudo correr como se espera.
Ainda falta muito tempo até isso acontecer, mas a verdade é que já dei por mim a pensar como é que será nessa altura e chego à conclusão que o melhor é não pensar no assunto até a altura chegar... depois logo se vê.
O que é certo é que se os amamos temos de os deixar ir sabendo que nos levam no coração, não podemos impedi-los de viver a vida que querem ter.

Eu sei que isto sentido é tudo muito diferente de ser só dito, mas pronto. Aqui fica uma palavra amiga e podes contar com o meu apoio. :)

**
Cisne disse…
Smooth Operator: Sim, espero que passe depressa. E os gadjets existem todos mas não sei até que ponto vamos poder usá-los. Ele não sabe como é que vai ter acesso à internet lá então isso dificulta um pouco as coisas...

Flor: Sim, é verdade. Se até já para mim o tempo às vezes passa tão depressa. Bom, não vamos stressar com 5 meses!

E.: Sim, sim, E., e realmente a melhor forma de lidar com isto é só pensar no assunto quando ele chega porque se tem que aproveitar o tempo em que ele está realmente cá.
Obrigada E., as palavras ajudam sempre ;) E claro, se realmente passares pelo mesmo também podes contar com o meu apoio.


Cisne.

Mensagens populares deste blogue

Demasiado