Bonança


Depois da tempestade vem sempre a bonança. Finalmente a minha chegou. Com um «excelente» na apresentação de História da Dança sobre Martha Graham (que preparei na véspera, com 3h de sono), com uma co-criação em dueto que me deixa orgulhosa e com as pessoas que me aquecem o coração de braços abertos para mim como que a dizerem «pronto, já passou, está tudo bem agora».

Sabe bem estar de volta a casa e acordar na minha cama de infância - às vezes nem me apercebo que tenho saudades de casa até chegar cá.

E com tudo isto, sinto-me a pessoa mais feliz, mais previligiada e mais sortuda do mundo.

Cisne.

Comentários

béu disse…
Sinceramente, já não me sinto assim há não sei quanto tempo, mas fico feliz por ti :)
Parabéns! :b
Cisne disse…
Obrigada =) Esta altura chega sempre e chega a todos, não te preocupes ;)

Cisne.

Mensagens populares deste blogue

Da falta de coragem que descobri que tenho

O pós