And sorry seems to be the hardest word


As palavras têm um peso abismal na minha vida, tal como acredito que têm na vida de qualquer pessoa. São um instrumento tão poderoso... Capazes de abrir a maior ferida, assim como de a sara, segundo ouvi. Acho que não devia usá-las tão levianamente... Às vezes só me apercebo do impacto que têm na vida de outras pessoas depois de as ter usado.

Há uns dois meses atrás usei-as com simplicidade e puro desespero, desespero em ajudar de poder oferecer palavras de consolo. Não me apercebi que quando estava a ser ouvida estava MESMO a ser ouvida e, ao saber depois o impacto positivo que isso teve na vida de uma pessoa de quem gosto imenso, senti-me a mais felizarda do mundo.

Hoje... acho que não me deveria ser permitido falar em situações delicadas. Afinal, o que sei eu da vida? 19 anos não são nada, não tenho experiência nenhuma para falar sobre assuntos que me transcendem.

Bom, a ver se me lembro disto no futuro, antes de ser bruta que nem uma porta a falar (honestamente, apesar de tudo...).

Cisne.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da falta de coragem que descobri que tenho

O pós