Ou é no palco ou é em lugar nenhum


Acho que uma grande parte de o que nos define está na maneira como encaramos a adversidade. Assim, fico contente por ver força e fraqueza mas acima de tudo a coragem em admitir ambas quando há uma semana escrevi:

"(...)Agora é hora de deixar a cabeça trabalhar e o coração descansar. E se o coração tiver mesmo que reagir, que seja no palco, para que tudo o que eu amo fique agarrado a uma personagem de uma história que eu criei em vez de escarrapachado na minha voz esganiçada quando as lágrimas que já não caiem dos olhos ficam presas na garganta.

Por agora, ou é no palco ou é em lugar nenhum."
 
Precisava de me relembrar disto, desculpem a repetição...
 
 
 Cisne.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Demasiado