Hajam sonhos para me entreter...


Voltei a sonhar com ele. Desta vez foi diferente, não foi como uma memória do passado ou a sensação de que era o meu presente. Desta vez foi como se eu estivesse a ter uma visão do futuro, tendo como base o meu passado - se eu achava que não ficava mais estranho, ontem, ao adormecer no sofá, ficou mesmo. Para não falar de que foi um sonho dentro de um sonho, acho foi a primeira vez que essa me aconteceu.

Já sabem como são os sonhos, tudo uma confusão e andar a mil a hora. Mas basicamente foi:
   1ª camada: eu estava com ele algures em Lisboa numa grande avenida que vamos descendo; de repente entramos numa igreja (estamos claramente juntos como namorados) e de repente essa igreja é na minha terra e nós ficamos num canto, mesmo ao lado do altar, onde já estivemos. Ela beija-me e eu fico furiosa porque estamos num sítio de respeito e que ele não podia fazer aquilo. Imensa gente de pé nos seus lugares dentro da igreja e de repente o padre dá início à missa. De repente dirige-se a nós como «aqueles dois jovens namorados» e eu lembro-me de pensar «pronto, já está, já vamos levar sermão porque o rapaz não podia esperar mais uma hora, nunca tá sossegado». Nada disso! Começa a dizer que se lembra perfeitamente de nós em Madrid e que para ele retratámos o Ano da Fé que decorria em 2011 (se não estou em erro), na mesma altura das Jornadas Mundiais da Juventude. Nós rimo-nos pois nunca pensámos que um padre qualquer em Lisboa (apesar de estarmos na igreja de Alenquer, vejam bem a lógica!!) nos reconhecesse. Nós abraçamo-nos orgulhosos com a imagem de fé que o padre nos estava a dar e de repente eu acordo.

   2ª camada: estou no sofá da casa do meu pai (onde estava realmente na altura em que sonhei tudo isto) com um grande amigo meu à minha frente a engatar uma senhora qualquer já dos seus 40 que se estava a babar para ele. De repente eu começo a ralhar que ele me deixou adormecer e que nunca toma atenção quando deve e não sei quê e saio da sala desenfreada a dizer que por causa dele acordei. De repente viro-me de costas e ele continua a dar em cima da outra, eu toda chateada e ele continuava sem me ligar nenhuma. Viro-me e digo «Tou farta de homens!!». E acordo xD

Opa, só a mim... Depois não admira que acorde cansada, né? Quando acordei realmente fiquei mesmo à toa. Que horas são? Onde é que eu estou? Estou acordada? Com o que é que eu acabei de sonhar???? E parto-me a rir comigo mesma, claro.

E pronto, enquanto sonhar é sinal que durmo bem e o cérebro e o inconsciente estão a relaxar. Óptimo :)

Cisne.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Demasiado