20 de julho de 2016

Demasiado

Meto o meu carro como meto a minha vida: com pouca margem para erro.  E depois fico muito chateada quando bato, pois não fui boa o suficiente. O que eu não vi foi que exigi demasiado.

Cisne

2 comentários:

Anónimo disse...

Colocas a fasquia demasiado alta em todas as vertentes da tua vida. Eu sei bem o que isso é, mas o perfeccionismo pode resultar numa catástrofe!
Tenta ser mais... Humana, compreendes? Não queiras ser infalível, porque errar é absolutamente normal e compreensível!
Quando entenderes que és maravilhosa mesmo com as arestas que tentas limar diariamente, viverás em paz!
Beijinhos! :3

Cisne disse...

Tento todos os dias :) mas parece que este é o meu caminho penoso na vida - auto-estima e culpa. =/
Beijinhos <3#

Chico-espertice

Coisas que precisam de saber sobre esta história: 1. Eu odeio o meu suporte das escovas da casa-de-banho 2. O feitiço vira-se con...