24 de fevereiro de 2017

To make up or not to make up


Nada a fazer: Quando usas maquilhagem frequentemente (basta uma semana de seguida) e passado esse tempo não usas, tens ar de doente. Se não a usares numa base diária (2 semanas) e um dia usares de repente....UAU estás tão bonita hoje!!

Percebo perfeitamente a regra que diz "ah mas não faz sentido eu sentir-me mal durante duas semanas só para 2 vezes por mês me dizerem que eu estou reluzente!". De acordo! Devíamos sentirmo-nos bonitas todos os dias! Mas se falhamos um dia na maquilhagem PUMBAS, já estamos doentes e isso também nos faz sentir horríveis.

Foi assim, por tentativa-erro, que encontrei o equilíbrio: não uso maquilhagem numa base diária e aprendo a gostar de me ver ao natural ao espelho. Nos dias em que uso ( em ocasiões especiais ou em que me apetece simplesmente porque sim) tenho esse add up em que me dizem que eu estou muito bonita e aí fico ainda melhor.

Já a minha mãe, tia e irmã são 200% a favor de maquilhagem e ficam muito zangadas com elas próprias quando não têm tempo/paciência/vontade de se arranjarem. E eu, que sei tão bem o que isso é, sinto mesmo que encontrei o balanço perfeito de não ter a obrigação de me arranjar mas antes a possibilidade de ficar ainda mais bonita.


Cisne

22 de fevereiro de 2017

Medo de ser visto

Conversava eu ontem com a minha irmã sobre nos sentirmos desconfortáveis a fazer algo de diferente do nosso habitual em público (como ir ao ginásio, ou simplesmente correr na rua... ) pois nos sentinos constantemente observadas... 

Somos nós que somos paranóicas ou é sentimento geral?

Cisne 

21 de fevereiro de 2017

Quero cortar o cabelo!

Tenho muito a mania de cortar o cabelo (pintá-lo foi a mais recente) em novas fases da minha vida. (geralmente é sempre depois de um relacionamento)

Fiz terapia durante 6 meses e senti-me uma mulher nova. Precisamente um ano depois de ter iniciado, nem sequer reconheço aquela mulher e não me identifico nada com ela. Assim, depois de ter enfrentado 500 mil desafios durante este ano que a mulher de há um ano atrás nunca diria ir conseguir, tenho vontade de marcar a data com um alta corte pelos ombros. Só que estou reticente! Primeiro porque é uma mudança radical e eu posso não gostar, depois porque não sei até que ponto é que mudar para o único corte que gostei de há cerca de 4 aos atrás faz sentido se a ideia é celebrar o presente e não o passado.

2013

2016

Decisions, decisions... Fica aqui o corte antigo e o recente. Que me dizem?

Apercebi-me agora que tenho aqui qualquer questão com tirar fotos de cabeça para baixo......  :)


Cisne

16 de fevereiro de 2017

Ressuscitei!

Err...Acho eu 0:)

Então minha gente, estreei o meu primeiro musical (primeiro criado, coreografado e dançado) em Lisboa. Para já críticas bastante boas e a experiência maravilhosa! Estou a adorar...

Estou muito cansada e com muito trabalho. Decidi vir aqui porque finalmente tive duas boas noites de sono e, apesar das horas, sinto-me gente.

Portanto, profissionalmente apesar de ultra desafiante estou super feliz.

Tive muitos mas mesmo muitos desentendimentos com o elenco - foi rara a vez na primeira semana de ensaios em que não saia de lá a chorar (e acreditem que eu não sou lá assim menina de chorar por dá aquela palha) - que aquilo é gente de feitio forte e gostos finos. Às vezes têm gosto em desafiar, outras foi apenas um desprezo sem fim pelo meu trabalho e a minha visão artística e estética. Enfim, nada com que eu não conseguisse lidar pois saí desta experiência mais forte! Mas lá que foi difícil para caramba foi...

Enfim, a nível pessoal...tudo espantoso. Até porque não tenho vida pessoal, é um bocado por aí. O meu trabalho e o facto de precisar de dormir e comer consome-me basicamente o tempo todo (imaginem só o estado pantanoso em que está a minha casa). Mas feliz, muito feliz. Suponho que trabalhar com o namorado melhore tudo um pouco. Provavelmente se tivesse com esta carga de trabalho e não trabalhássemos juntos seria bem mais difícil. E vai daí...É que isto de arte em muito por onde se discutir e passar 24/7 juntos também não é lá grande espingarda. But oh well... folgamos um do outro nos dias de folga!

Deixo algumas fotos do que não tenho conseguido escrever. Espero não demorar tanto tempo até ao próximo post. Não gosto de vir cá fazer actualizações. Prefiro só escrever o que sinto ou penso mas...se não for contextualizado como vão saber? Enigmas... Tenho de deixar de ser tão xoninhas... Anywho... Jinhos à prima!

O caos da minha "sala de ensaios" improvisada
Duas das minhas alunas a exame - as primeiras!


Prenda da mana - Parfois


Fui a Praga!
O cão do meu namorado adoeceu bastante e teve internado 2 semanas mas já está bom!




Cisne

Abandono

Este blog foi ao abandono...E não admira. Está tal e qual como eu: abandonado. Desde que uma colega minha entrou de baixa e o meu t...