Tive medo de levar uma dentada


Uma das coisas em que sei que mudei foi na maneira como vejo relacionamentos amorosos. Dantes empenhava-me muito em perceber tudo. Em escarafunchar tudo, discutir e dissecar uma discussão até à última. Com ele, agora, aprendi que há coisas que não merecem ser continuadas. Discussões feitas de nada, que não têm mais base nenhuma a não ser cansaço ou medo de não ser suficiente (alheio à relação). Às vezes basta ir lavar a loiça, ou ir tirar a maquilhagem ou ir pintar as unhas para o quarto. A verdade é que se não nos incomodar-mos um ao outro depois de termos percebido que estamos a discutir sobre nada, é incrível o processo de reset que conseguimos fazer sozinhos. Não sei como percebemos isto, mas suponho que ano e meio tenha chegado. 

É bom...saber que - se realmente esperarmos o tempo exacto necessário - podemos voltar sem termos medo de levar uma "dentada".

Cisne

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Demasiado