19 de maio de 2011

Não sei muito bem...

...quem disse isto. Mas vale a pena ler:

"

Tudo bem, nós queremos raparigas de boa onda, sexys, sedutoras, bonitas, inteligentes e simpáticas. É MUITO FÁCIL falar porque, quando nos aparece uma assim, de "bandeja", a primeira coisa que nós pensamos é: "Ei, dei-me bem!". Ficamos com ela uma vez, duas vezes... E, depois disso, começamos a pensar que esta é a rapariga que as nossas mães gostariam de ter como noras. Se tivermos um relacionamento, vai ser algo estável. Vamos buscá-la à escola, vamos ao cinema, a um bar e vai haver sexo todas as semanas. Tudo muito básico, até se tornar uma rotina e perder a graça. Começamos a ver os outros rapazes bem vestidos e bem humorados a ir para as discotecas para engatar miúdas e morremos de inveja, começamos a sentir falta de tudo isso. Pensamos: "Acho que não estou pronto para isto, não me quero dedicar o resto da vida neste relacionamento". E, a tal rapariga transforma-se numa "mala", começamos a sentir um grande nojo dela, uma aversão. Quando vemos o nome dela no ecrã do telemóvel, não temos vontade de atender... Já era!!! A promessa de algo estável vai por água abaixo e, se ela não perceber o que se passa, nós começamos a ser secos, muito secos. Então, ela pensa: "O que fiz??". Coitada, ela não fez nada, a culpa é mesmo nossa.
Então, voltamos para a nossa rica vidinha, que nós mesmos odiávamos na semana passada. Esperamos, ansiosamente, a hora de sair para arrasar na noite ou até engatar aquela gata que sempre quisemos.
GRANDE DESILUSÃO: chegamos a casa depois dessa noite, sozinhos e ficamos a tentar descobrir porque é que não estamos satisfeitos. De repente, percebemos que foi porque a tal gata, a linda, gostosa, misteriosa, que disse "fico contigo" nem sequer pediu o nosso número de telemóvel.
FRUSTRAÇÃO: apesar de tudo, ficamos a pensar na nossa ex-namorada. Ela até podia ter os seus defeitos mas era boa onda e ficava ao nosso lado, a toda a hora, a dar-nos valor. E, enquanto isso, está a rapariga chateada e magoada, pois não percebe porque é que nós acabámos com ela. Depois dessa dúvida, virá a  ANGÚSTIA, que ainda se torna em raiva. Ela manda-nos à p*** que nos pariu! Não quer saber de mais nada, só de sair, aproveitar, sair, curtir com outros e sair. Resolve não se envolver com mais ninguém, para não sair magoada ou chateada... Muito bem, acabámos de criar uma monstra!
O tempo passa e continua tudo na mesma, continuamos a reclamar da vida e das raparigas. Elas só querem os rapazes "cachorros" e não estão nem aí para nós, ou será que nós é que fomos os tais "cachorros"?
Elas são assim por nossa culpa. A mulher da noite, hoje em dia, era uma boa rapariga de outro rapaz ontem, e assim sucessivamente... Provavelmente, essa nossa ex-namorada está agora a enlouquecer a cabeça de outro rapaz por aí. Perdêmo-la para sempre. Ela tornou-se uma enlouquecedora de cabeças de rapazes e, quando a encontramos na noite, ela?! Ela nem olha para nós... (mas estava mais linda do que nunca!!!)

Só dão valor quando já não têm!!!
 Cisne.

2 comentários:

LA disse...

Adorei este texto, de coração <3

E. disse...

Está perfeito, perfeito.
Só é pena ser verdade

Abandono

Este blog foi ao abandono...E não admira. Está tal e qual como eu: abandonado. Desde que uma colega minha entrou de baixa e o meu t...