Observo



No autocarro entra ele e ela.

Ele vem por acaso neste autocarro e ela vem como sempre vem: apenas por ir. E enquanto pelo caminho passavam os dois, ela pensava que naquela paragem encontrou o seu primeiro amor e quão bonitas ficavam as flores na Primavera... Naquela outra a mãe descobriu que ela lhe tinha mentido e à frente viu, pela última vez, a sua única melhor amiga, Como estará ela?


E enquanto isto ele pensava que há coisas engraçadas, Ela baixa e levanta os olhos e eu, sem dar por isso, de costas para o caminho que está à nossa frente, de frente para ela, ando a ver o que ela já viu. E procurava freneticamente encontrar de onde para onde os olhos daquela menina curiosa saltitavam, O que estará ela a pensar?

E além a paragem onde sempre quis descer para ir à padaria com tão bom aspecto mas não pense ela mais nisso que a fome já aperta. Ora e esta?... O Ricardo costumava jogar naquele campo de futebol. Será que ainda joga? Ela gostava das suas piadas... Quebravam sempre o gelo quando a turma se chateava. Se ele tivesse ficado para o baile de finalistas e se nesse houvessem prémios, eu teria roubado o de melhor colega para ele. Coitado, também merececia uma turma melhor... E teve! Lá foi ele embora como todas as boas pessoas que aparecem na sua vida. Excepto um... Adoro ouvir o canto dos pássaros.


Aproximo-me do meu destino. Saio. Reflicto:
Era bom que tudo o que eu imaginasse fosse real...

Cisne.

Comentários

LA disse…
Tão bonito :')
Cisne disse…
Muito obrigada ambas ;)


Cisne.

Mensagens populares deste blogue

Demasiado