When you realize it...

Estou triste. Apercebi-me que não vou mudar. Que por mais que eu queira e "aguente" a relação de distância que mantemos não me vou adaptar. Despedir-me vai continuar a ser difícil e eu vou continuar a não querer vê-lo ao Domingo para não tornar tudo mais difícil ainda. É uma estupidez, eu sei disso. Se ele estudasse em Lisboa provavelmente não teríamos tempo para nos vermos na mesma, a minha vida é uma correria e eu estou sempre tão cansada com o trabalho e a faculdade... Mas é o facto de não poder. De saber que se precisar dele tenho de me aguentar, ele não está aqui. Ele nunca está aqui.

E depois as coisas em que não concordamos... Sempre que estamos prestes a discutir sobre qualquer coisa paramos porque não nos podemos dar ao luxo de discutir, de discordar. Temos de aproveitar para estarmos bem. Não sei lidar com nada disto.

Espero ansiosamente pelas férias de Natal. Tenho a impressão que vão ser boas. Acabo as aulas a dia 20 mas entretanto continuo a dar aulas na academia, que não tem interrupção lectiva. Ele vai estar em Lisboa, apesar de ainda ter exames na margem Sul. Acho que vai ser bom. Tempo de paz e amor e tal, pode ser que o espírito Natalício se apodere dele e que consigamos resolver os nossos problemas.


Cisne

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Demasiado

Brand New