17 de junho de 2014

Algo de confortante

Há algo de confortante em abrir a janela de conversação com ele sempre que estou no facebook. Como que a lembrar-me que eu posso falar com ele quando quiser. Mas não quero. Na falta que lhe sinto há isso de confortante, a possibilidade de acabar com a saudade e não querer - porque há algo mais forte. Podia tê-lo perto, mas mantenho-o há distância. Há algo de confortante em ter tomado uma decisão em vez de continuar à espera.

Mas sim, sinto a falta dele. A última coisa escrita nessa janela é "Cisne?". E há dias em que resisto a escrever "P.?", para dizer quero falar contigo de novo. Estás aí?

Sempre foi essa a pergunta... A diferença é que agora a resposta já não importa.

Cisne

Sem comentários:

Nós por cá

Andamos aqui todos aos trambolhões e a sensação que dá é que ninguém sabe o que anda cá a fazer. Eu ando por cá perdida e não é lá ...