Do Ovar...

"As pessoas são como ímanes. Habituam-se umas às outras e, mesmo quando já não se Amam, querem continuar a Amar-se. É por isso que o Amor mais difícil de terminar é aquele que já terminou, mas foi bom enquanto durou. Mesmo bom, daqueles a sério.Podemos sentir uma nova paixão todos os dias. Todas as horas, até. Nenhuma delas chega aos calcanhares da paixão de todos os dias, aquela cujo princípio já se transformou numa memória distante, como a de um filme clássico qualquer.Quando um Amor de todos os dias termina, o que sobra é um imenso nada. Mais do que da pessoa Amada, temos saudades do próprio Amor. É por isso que, às vezes, tentamos colmatar um grande Amor com um Amor pequenino. Se de um Amor grande sobra um imenso nada, dum Amor pequeno sobra sempre uma chaticezinha. Uma chaticezinha sempre é alguma coisa ou, pelo menos, dá para fingir que sim.É essa a grande diferença entre um pequeno e um grande Amor. Tudo o que sobra ao terminar. Ou uma chaticezinha porque precisamos dela, ou nada porque já se vivemos tudo."

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da falta de coragem que descobri que tenho

O pós