Tomas uma decisão...

...e martirizas-te over and over again quando percebes que foi a errada. Não aconteceu nada de mais, ninguém morreu ou sequer se perdeu alguma coisa... Mas tu erraste. Tu tomaste uma decisão errada. Não foste perfeita. Como estás sempre a tentar ser, sem saber porquê. Não consegues parar de sentir o que estás a sentir, só sabes o que pensaste e que não querias ter pensado, só sabes o raciocínio para um péssimo final. As consequências reais foram zero...Mas tu só consegues pensar em todas as outras que podiam ter sido e não foram porque tiveste sorte.


Tenho estado a melhorar a olhos vistos. Confio muito nesta terapeuta que finalmente me faz ter a certeza da decisão "não-medicação" que tomei. Habituei-me a estar melhor e não me lembrei que uma das condições era continuar a cuidar de mim, ao contradizer tudo o que escrevi acima.

A par, a decisão da "não-maquilhagem" está a ser bem mais difícil do que eu pensava. Não reconheço a pessoa que vejo ao espelho e só a consigo achar feia, cansada, deslavada, aborrecida... Quando sorrio vejo que é falso. Não gosto de mim - esta é a dura verdade. Consigo ver objectivamente todas as minhas qualidades e defeitos, física e psicologicamente. Mas na prática, aquilo que eu sinto não tem nada a ver com a lógica.

Sinto-me tão feia quanto incapaz, insegura, incerta, inconstante, indecisa...in in in... Quando é que vou voltar a ver valor no espelho? =(


Só um par de dias maus... Amanhã inicia-se uma nova semana. Vamos atacá-la de frente: Já marquei um almoço. God help.


Cisne.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Demasiado

Brand New