18 de abril de 2017

Discussões parvas, tão parvas, que até te fazem duvidar que tens razão, de tanta certeza que tens.

Planeei duas coisas sem ele. Uma no próximo sábado e outra no seguinte, a meio do fim-de-semana grande (sem me dar conta que o era). O drama, o terror: "alguma razão para planeares coisas de seguida sem mim?" SIM! Tenho 23 anos, sou maior de idade, dizem que estou autorizada a planear a minha vida sem pedir autorização.

Ah não não. É que nem pensar que eu deixo um homem voltar a controlar a minha vida. Tem ciumes e admite - optimo, estou cá para o ajudar a ultrapassar isso; sente-se inseguro porque eu sou muito mais nova - tudo fixe, vamos conversar. Agora aquela frasesinha do "sem mim " é que não vem que não tem! Quantas coisas já ele planeou de seguida sem mim?? E ainda por cima  uma das minhas é trabalho! Esquece, para estes dramas já não tenho cu. Se quiser conversar sou toda ouvidos mas que não fique à espera que eu ceda à birrinha.

Tantas maneiras que ele tinha de se mostrar inseguro, foi logo escolher a pior: controlo. E eu, como para esse peditório já dei e dei mal, não vou cair nessa onda outra vez, lamento.

Cisne

2 comentários:

Eros disse...

Excelente atitude.
Quem ama, respeita. Até porque aqueles que tentam controlar, exibem uma carência nada sexy, uma fraca auto-estima.

Cisne disse...

Eros: É, já eu parece que tenho uma tendência para esse lado. E para já a excelente atitude ainda não deu frutos -.-

So...

...I'm back! Finalmente. Sabem quando passamos tanto tempo sem vir ao blog por ummotivo (ou vários) e depois quando já podemos ...