4 de dezembro de 2017

Amor à filme


Lembro-me de ter 16 anos e ter tido um namorado por quem me apaixonei loucamente. Já nem me lembro quanto tempo de namoro tivemos nem porque é que terminamos (sei só que foi a minha decisão) mas foi definitivamente um namoro "à filme".

Isto para dizer que quando nos apaixonamos loucamente é um amor "à filme": coincidências imensas, o destino e o Universo a dar sinais... Lembro-me de achar que as coisas mais ridículas (como ele gostar muito de carros e o meu pai ter um negócio de automóveis) eram um sinal de que iríamos ficar juntos para sempre. Hoje, não só percebo que isso era parvo como ainda me admiro de ser tão apaixonada aos 16 anos. Alguém nos devia proibir de apaixonar aos 16 anos. É tudo tão dramático que basta numa pessoa... É-me estranho pensar num amor inconsequente e dramático - parece que nem fui eu naquela história.

Hoje ele está casado com a menina que veio a seguir a mim, um ano depois de terminarmos, e estão à espera do primeiro filho. E assim sei que estou enganada: Ainda bem que alguém se apaixonou aos 17 anos =)

Cisne

5 comentários:

Messy Jessy disse...

Penso que todos nós já tivemos um amor à filme, eu tive foi tão dramatico parecia que o mundo ia acabar e que era impossível viver sem aquela pessoa.
Ainda bem que crescemos e aprendemos que há amores mais saudáveis e estáveis.

Pepper ✝ disse...

Acontece a todos, mas serve para aprendermos sempre qualquer coisa, até a pessoa realmente certa aparecer.

Andreia Morais disse...

Nem que seja uma vez, mas acho que todos vivemos um amor «à filme», muito intenso e dramático. E, mais tarde, acaba por se tornar uma memória bonita. Porque fará sempre parte do nosso crescimento e da nossa história :)

Sandra A. disse...

quem nunca teve um amor "à filme"? tudo é um sinal dos felizes para sempre ahahah

Cisne disse...

Messy Jessy: É isso mesmo :)
Pepper: Claro, de acordo :)
Andreia Morais: Sem dúvida :)
Sandra A: Ehehe exacto x)

Chico-espertice

Coisas que precisam de saber sobre esta história: 1. Eu odeio o meu suporte das escovas da casa-de-banho 2. O feitiço vira-se con...