A velha história d' "A Conversa"


Estávamos muito bem a falar de nada e de repente "ah e tal nunca apresentei namorada nenhuma aos meus pais". Quê?! Com 25 anos e uma relação de 10 meses?? Mas como é que isso aconteceu sequer? É que difícil é fazer com que eles não se cruzem...

Mas pronto lá passámos o assunto e de repente «ah e tal qual é a tua política em relação a isso?». Depois de gaguejar 30 mil vezes lá disse o melhor que podia ter dito, como sempre: «então, pronto, para mim não há um tempo certo mas uma vez que eu ainda vou de erasmus em Fevereiro nem vale a pena pensar nisso...». Ora pois claro, olha que resposta linda!! O rapaz já é um traumatizado que acha que apresentar e conhecer pais ai-credo-valha-nos-Deus-não que isso é coisa de gente séria, e agora que se mostra minimamente interessado em fazê-lo tu, sua esperteza saloia, achas que é boa ideia dizeres «chavalinho, calma aí com os cavalos que nós lá para Fevereiro já nem juntos estamos, portanto esquece lá isso de relação séria!». Opa, a sério??!! Eu e a minha enorme boca! Qual é o meu problema?? Qual, qual???

Depois queixo-me que não dá certo. Bruxo! Com saídas de génio amoroso como estas.........


Cá para mim a culpa é do fim-de-semana que acabou...,
Cisne

P.S.- Mas lá que o homem me continua a aturar, continua. Já levou com uma crise de mau feitío e aguentou-se. Também já me viu com sono e cansada (praticamente o mesmo que com mau feitío) e também se aguentou. Já conheceu a minha irmã - tudo na boa - já conheceu amigos meus - todos gostaram uns dos outros... Epa, tenho cá para mim que se isto não resultar a culpa vai ser mesmo minha que estou sempre a insinuar que vamos acabar não tarda muito, para ele não investir muito na relação. Ah espelho meu, espelho meu, alguém mais anta do que eu??

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da falta de coragem que descobri que tenho

O pós