Eu não sou ciumenta!


Há coisas giras.

Sempre me gabei de não ser ciumenta. Se sou não sei mas não me devia gabar de não ser porque só a dúvida faz a gabarolice subir para um mais elevado nível de estupidez.

Pois é meus senhores, tenho a dizer que o meu gajo tá no Porto num festival de tunas, foi para os copos com a tuna feminina que "aaaah meu Deus são taaaao queridas". Pronto se calhar ele não disse isso. Se calhar disse "vou para os copos", e eu fiz o resto da história. Se calhar!! Não me lembro bem.......

Pois é meus senhores, cá estou eu em casa à espera que a minha imaginação me dê uma folgazinha, porque isto de o imaginar a divertir-se dá-me assim a volta ao estômago. Mais que não seja porque eu estou em casa enrolada numa manta a ver uma série que ele me convenceu a ver! Adiante!

Opaaaa, não quero ser ciumenta. Isto não é fixe. Porque eu confio nele. A 120%!! E quero mesmo que ele se divirta e que aproveite porque não tarda acaba a faculdade... Maaaas...coise... nestes diazinhos em que ele fica a kms e kms de mim e vai conhecer gente nova eu só consigo pensar: foi assim que ele me conheceu a mim, há um ano e meio atrás...

Façam aí umas mezinhas a ver se a estupidez aguda me passa, sim? Obrigadinha!


Jinhos à prima,

Cisne

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Demasiado

Brand New