Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2014

Uns trapos do meu estilo

Imagem
Amanhã é dia de ir aos saldos com a minha irmã! Vou andar mais ou menos à procura disto... (E do meu dinheiro...)






Cisne.

Amigos, amigos, opiniões à parte...

Imagem
Hoje disseste-me:
- Ai mulher, venha o próximo! - O próximo? E se não houver próximo? - Ai credo, claro que vai haver! - Credo, porque é que não acreditas que possa ser mesmo Ele? - Porque já muita coisa aconteceu. E porque entretanto de acomodaste, te contentaste.
Eu não sei se eu estou louca, se estás tu... Eu não vejo nada disto desta maneira, como tu vês. E as tuas palavras magoam tanto às vezes... Que tu olhes para mim e vejas alguém inseguro, que se contenta, que acha que não arranja melhor. Não, C.! Eu já não sou essa pessoa. Eu não me contentei com nada. Eu lutei pelo que quis, eu construí uma relação e adaptei-me a uma pessoa e ela a mim porque achámos que valíamos a pena. Eu gosto MESMO da pessoa com quem estou. Não estou só por estar. Estou porque acho que mereço alguém como ele. E ele alguém como eu. E claro que temos as nossas diferenças e que trabalhamos para nos adaptar, mas não é assim que deve ser? Acreditas mesmo em alguém completamente perfeito com quem se dá imedi…

Resoluções de ano novo!

Imagem
- Ganhar músculo, a.k.a. deixar de ser tão preguiçosa, meter-me num ginásio e parar de comer como se não houvesse amanhã -.-'
- Fazer uma vida totalmente independente. Pode ser mesmo no finalzinho do ano. E até pode nem acontecer, que sou nova e não tem problema nenhum, mas pronto...coise...era fixe :)
- Fazer PELO MENOS uma viagem ao estrangeiro. Se não a fizer que seja por falta de dinheiro e não por falta de tempo ou companhia. P'amor d'eus!!
- Ser uma pessoa mais tranquila, paciente e tolerante.
- Gostar cada vez mais da minha própria companhia.
- Mais formação, na minha área ou noutras.
Vamos lá a isto! Este ano fiz uma lista bem ambiciosa! Pelo menos ao que estou habituada... Vamo' lá ver do que sou capaz em 2015 :)

Cisne

2014, I just want to tell you this: you broke my world, made me stronger, Thank you.

Imagem
Tinha que vir o típico texto.... Aguentem-se! :)
2014 foi caóticamente fantástico. Como a maior parte dos meus anos. Comecei dois mil e catorze com um namorado fresquinho que estava prontíssima para abandonar brevemente...
 - Ainda estamos juntos
Fui para Barcelona cheia de medos. De perder a pessoa com quem estava, de não gostar do curso lá, das pessoas, dos meus colegas de casa, das saudades... - Sim, perdi lá a pessoa com quem estava mas ganhei um namorado, a mesma pessoa tornou-se, de facto, no meu namorado. E absolutamente adorei a experiência Erasmus e tudo o que a envolveu, antes, durante e após. O que eu ganhei foi tão mais do que perdi :)
Durante o tempo fora de Portugal, uma ânsia exaustiva de acabar o curso e não ter trabalho, a par de voltar e de já não ter os meus amigos à minha espera. - Comecei a trabalhar uma semana após o regresso e os meus amigos...adivinhem? No mesmo sítio =)
No trabalho de Verão todo um caos instalado, muita ansiedade, muito medo de não estar à al…

Eu espero que seja da pílula...

Imagem
Porque estar sensível a ponto de chorar baba e ranho, porque a faca não cortou bem o pão caseiro que a minha mãe me deixou em casa, não é muito normal.
Ai credo. Venha esse 2015 pá, que este final de ano está para esquecer!!
Cisne

Eu...já...não sei...nada.

Só por hoje... não fui capaz. Hoje não foi esse dia. Mas têm sido e estou orgulhosa por isso. Por manter a calma com ele, por não lhe falar mal, por pedir desculpa, por respirar fundo e não dizer tudo o que me vai na alma. Hoje foi o dia em que eu lhe disse: tu mudaste, mas não foi o suficiente, e para mim nunca há-de ser.
Eu hei-de boicotar todas as relações em que estou enquanto não resolver o que há para ser resolvido comigo. Se eu tenho estabilidade emocional para ficar sozinha neste momento? Não, não tenho. E por isso mesmo sei que não vou acabar amanhã nem daqui a um mês, provavelmente nem daqui a três. Mas há uma parte que falta nele. Ou se calhar há uma parte que falta em mim que ele não consegue preencher. Seja como for um dia deixa de chegar. E eu vou ter de parar de lhe pedir o que ele não tem para dar.
Um dia chega. Mas só por hoje...só por hoje vou-me deitar a sentir-me menos um bocadinho. A sentir que não valho a pena a luta, que não valho a pena o esforço, o trabalho, …