31 de maio de 2013

30 de maio de 2013

A fotografia do dia

Esta é minha. E é assim que eu me sinto. Não eu. Num corpo estranho, com uma cara esquisita. Ora com energia, ora sem, dramática ou só sem folgo. Seja como for, tenho sido eu, sem ser eu.

(Repertório) Jennifer Muller - "Island"

Cisne.

29 de maio de 2013

Nem acreditei quando ouvi...


Lembram-se de eu dizer que o segurança se andava a atirar a mim? Epa, acabou de ficar sério. Hoje ouvi a maravilhosa frase: "Ainda não almocei, tenho tanta fome... Posso dar uma mordidela na tua orelha?" + tentativa de toque no meu cabelo. Escusado será dizer que mal vi aquela mão a aproximar-se qual filme de terror, lancei um esganiçado e apressado «BRUNO PÁRA!». Esbugalhei os olhos, prossegui a minha trajectória para o ensaio e deixei bem claro à minha colega para não sair do meu lado enquanto eu estivesse no perímetro do segurança.

Opah!! O que é isto??? Elouqueceu tudo?? O homem tem 30 anos!! Eu sou uma pirralhita com 19!! E estou sempre vestida à tronga porque é para andar a varrer o chão! Mas qual é o meu problema afinal que só atraio homens feios, velhos ou estúpidos???

Enfim, tenta mais alguma e já entro no campo das ameaças de queixa ao Director porque uns cms mais perto e isto torna-se assédio. Comigo não fazem farinha!

Depois disto, Não ando a dormir nada, ando stressada, cansada, deprimida... Mas por acaso acho que tem tudo muito a ver com o facto de não andar a dormi muito... Portanto, plano das festas: hoje é directa, amanhã é para dormir umas 7 horitas, sexta para sábado é para dormir até já não querer mais, de Sábado para domingo é para dormir menos e acordar cedinho para recuperar horários.

Para a semana que vem é a semana de ciclo... Vêm aí as apresentações e entrar nas aulas às 14h. Adoro :) :)

Cisne.

27 de maio de 2013

Dia mau mau mau mau. Quando é que eles acabam?

Estou tão triste, há dias que nos puxam mesmo para baixo...

25 de maio de 2013

O problema da geração dos 90...


Há vários. A geração dos 90 credo! Não me orgulho nada de ser de 93 mas pronto, adiante. Um dos problemas é o grande boom de separações e divórcios que houve nesta altura.

A Trocatintas do Rir e comer Bolachas escreveu isto sobre pais separados/divorciados e eu não pude deixar de pensar um pouco sobre o assunto.

Pelo menos no meu caso, e muito bem educadinha pela minha mãe, não fiquei um mostrinho ou infeliz. Aliás, acredito que seria muito mais infeliz se os meus pais ainda estivessem juntos - ora aí está uma coisa que eu nunca consegui imaginar a resultar... Sou uma pessoa como as outras. Mas com uma diferença. Com a diferença de que não percebo muito bem qual é o limite de sacrifício, qual é a linha que separa o «vamos continuar a tentar fazer esta relação resultar» e o «já não dá mais». Sou diferente da maioria não porque tenho os pais separados mas porque toda a minha vida vi pessoas a desistirem de quem gostam ou pessoas a deixarem de gostar. E não os vi a lidar com isso. Não os vi a lidar com isso porque era muito nova, quando já tinha idade para perceber o que se passava à minha volta já os meus pais, tios, pais de amigos estavam separados há 5 anos ou mais e já não havia nada para perceber - era a realidade que eu conhecia.

Eu não conheço o processo. O processo a que se chegou à separação, não entendo qual é o limite.

Há um ano atrás terminei uma relação de três anos. Uma relação maravilhosa, uma relação única, a que acredito poucos têm direito. Fui muito feliz. E depois perdi a noção. A noção dos limites, a noção da linha que separa duas pessoas diferentes, com ideologias, diferentes, atitudes diferentes; a noção de quando estava na altura de fazer mais um sacríficio e lutar por uma coisa que sempre funcionou ou desistir porque já não está a funcionar. Esta relação acabou por ciúmes. Daí que não me arrependa de a ter terminado, foi uma decisão ponderada e o desgaste era muito, para não falar de que era muito nova, não tinha idade para já estar a passar por uma relação tão problemática.


Isto para dizer que apesar de na altura ter reconhecido o meu limite (e cuidado que demorou 6 meses até apanhar uma bela piela que me fizesse aperceber de que não queria a vida que tinha), tenho a perfeita noção de que não o conheço agora. Tenho um medo terrível a casamento/união de facto, especialmente se envolver filhos. Eu adorava ter filhos mas só de pensar que um dia eles podem ter de passar por uma situação de pais separados e toda a m***@ que isso envolve (e eu bem sei), não quero ter nenhum. Porque viver sem amor é impossível, viver sem filhos não é, viver sem a responsabilidade absurda que é criar um filho, não é. E deixa mossa. Mais mossa nos pais que são uns atrofiados para a vida inteira do que nos filhos, que se habituam a uma realidade que sempre conheceram. Disto podem ter a certeza. Eu vi, eu estava lá.


Cisne.

23 de maio de 2013

"Island" de Jennifer Muller

 
Jennifer Muller - "Island"

Eu não quero acreditar muito no assunto para não me entusiasmar desnecessariamente... Mas erá possível que eu esteja prestes a apresentar um solo lindo de morrer para Repertório Contemporâneo Americano?? 

Eu estava a aprender o solo com uma colega minha, ou seja, faríamo-lo juntas e passava a ser um dueto em uníssono. Mas entretanto ela lesionou-se. Não se sabe quando se vai sentir melhor. Até lá, tenho feito todas as apresentações de ensaio sozinha. Mas sexta-feira apresento uma nova sozinha. Que ela ainda nem sequer aprendeu até ao fim... Será para apresentar ao público daqui a duas semanas, já não há muito tempo...

Será que uma coisa tão boa me está a contecer mesmo?

Vá vamos lá acalmar os ânimos, eu sei, eu sei... Mas era TÃO FIXE!!! x)

Estou a trabalhar a 120% para conseguir este solo. Saio dos ensaios encharcada, não me sento um segundo. Se for pelo esforço já está merecido. Oh...vá lá vá lá vá lá... Já esperei tanto tempo por uma oportunidade...

Bom, mas claro que quero que a minha colega melhore. Mas seja como for ela também não gosta do solo. Diz que é muito técnico e difícil e é uma seca babababa... É LINDO! *.*

Bem, vá, agora que já está desabafado vou-me calar e dormir que amanhã tenho frequência - Deus me ajude nesta hora difícil.........

Cisne.

22 de maio de 2013

Tempo de bonança, pode ser?

É bom começar mal o dia quando depois se acaba bem. E por agora vou aproveitar. Em princípio estou a fazer uma grande asneira. Pronto, grande não, uma asneira relativa vá! Mas pronto, vamos lá combinar que tenho 19 anos e tenho de aprender de alguma maneira, certooo? Certo...

E por agora é isto:

Sem stress
A vida é bonita
Keep calm que o Verão está a chegar :)


Cisne.

21 de maio de 2013

Bailarina zombie


E lá fui eu às aulas. Hoje foi uma bailarina zombie, foi divertido lol

Entretanto, aaaaaaaaaai que caos que está aquela AE e o dia que não tem horas suficientes para eu conseguir tratar de tudo! Assim que vou agarrar em qualquer coisa aparece-me lá alguém, é impressionante.
Ah e espera, teste quinta-feira?? Hahahaha deixa-me rir.
Vou-me contentar com o meu 18 no trabalho de música e deixar o teste para Deus resolver, o que acham? :P

Cisne.

20 de maio de 2013

14 de maio de 2013

Se Ele existir...


... que Deus me ajude a dormir pouco, fazer tudo e ainda me divertir nesta Semana Académica. Será que isto é possível? Vamos lá descobrir! x)

Cisne.

11 de maio de 2013

Plano das Festas

Ora pois que esta vai ser uma semana agitada:

  • Ir às compras ao Continente para comprar coisas para casa e para a AE - Check
  • Ir para a terrinha a correr pois... - Check
  • No fim-se-semana o Benfica joga, ou seja, jantarada com os amigos e irmãos, para depois (com certeza!) ir comemorar a vitória para o Marquês - non-check :(
  • Voltar a correr para a terrinha, porque adormecer a conduzir também não dá jeito - non-check :(
  • Feira da terrinha, toca de ir para lá o dia todo só pela diversão - check
  • Meter estudo de música algures aqui pelo meio não sei muito bem como - é agora. check
  • Voltar para Lisboa a correr porque não me posso deitar tarde - dia seguinte há aulas! - check
  • Dia seguinte(2f): aulas e ensaios das 9h às 20h; reunião com professora acerca de um projecto (tudo a correr pois só tenho meia hora até a próxima aula); ir a correr até à AE para tratar das coisas do costume; ir a correr para casa jantar às 10 da noite e deitar cedo que no dia seguinte tenho aulas - check.
  • Dia seguinte (3f): Reunião com o Presidente do IPL (coisa pouca!) para lhe apresentar o Plano de Actividades e Orçamento para ver se consigo receber o dinheirinho... God help...; voltar a correr para o Chiado com esperança de chegar a tempo a Clássico! Repetir todas as actividades do dia anterior.
  • Dia seguinte: Semana Académica de Lisboa. God help... porque vai ser até ao final da semana
  • Fim-de-semana perdido pois vou precisar de recuperar o sono e não sei muito bem como tenho de arranjar tempo para estudar para música.

Actividade obrigatória: relaxar!! Antes que me dê um treco...

Wish me luck? Pleaaase?

Vou ali tomar um chazinho e já volto..

Cisne.

10 de maio de 2013

Música do dia...


Realmente tenho gostos tão distintos... Ora rock, ora hip hop, ora R&B, ora fado, ora pop, ora electrónica... É esquisita a gaja...

Cisne.

9 de maio de 2013

A verdadeira asserção da expressão "dar música"...

Descobri que o que me faz trabalhar mais depressa na AE, ou que pelo menos me ajuda a não adormecer em cima da mesa de mão no rato do PC (sim, já aconteceu, sabe Deus por quanto tempo!), é esta música:


Entretanto, ela também vem a propósito do que me acaba de acontecer. Ora então que hoje apeteceu ao segurança da Escola atirar-se a mim. Quando eu digo apeteceu, foi LITERALMENTE apeteceu. Porque parece que o homem dá para os dois lados e hoje virou-se para o meu. Obviamente que disse que não aos 2 convites que insistentemente me fez (foi um chato!). Mas pronto, vamos admitir: faz sempre bem ao ego :)

Agora, vamos lá a saber! Porque é que só se atiram a mim homens muito mais velhos que eu e.......feios? Que sina a minha...

Bom, mas agora vou trabalhar. Afinal era para isso que servia a música ;)


Cisne.

8 de maio de 2013

Florence


 "No more dreaming like a girl so in love, so in love
No more dreaming like a girl so in love with the wrong world"

Cisne

I became the stars and the moon


"(...)The stars, the moon
They have all been blown out
You left me in the dark
No dawn, no day
I'm always in this twilight
In the shadow of your heart

And in the dark
I can hear your heartbeat
I tried to find the sound
But then it stopped
And I was in the darkness
So darkness I became

The stars, the moon (...)"
 We have to keep going forward... always.

Sinto-me nova...

...Para variar, finalmente!

Passei toda a minha vida a sentir.me deslocada. Finalmente sinto que me enquadrei em algum sítio. Agora, a caminho 3º ano de faculdade, o medo de voltar tudo outra vez ao mesmo também volta.

Vamos ver...

Cisne.

5 de maio de 2013

Mãe


Feliz dia da mãe!! E para minha então, a melhor mãe do mundo e arredores, que se divirta muito no almoço de família que vamos ter, que eu não perderia por nada :)

Tenho a melhor mãe do mundo!! E ainda por cima é linda...



Cisne.

3 de maio de 2013

Fim-de-semanaaaaa!


Trabalho de composição - check!
Trabalho de música - check!

Ieeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei! Amanhã não vou fazer N-A-D-A! Excepto ensaios e mais ensaios, claro está. Mas essa parte é boa, apesar dos meus músculos não concordarem :P

Bom fim-de-semana minha gente!

Cisne.

1 de maio de 2013

Check check check!


Plano de Actividades para a AEESD - check!
 Só queria dizer isto... xD
Hahaha in your face!! I did it!

Cisne.
Hoje dei por mim a fazer um dos pedidos mais difíceis que um bailarino, que uma pessoa no geral pode fazer:
 "Confia em mim".
Só me apercebi depois. Dizemos coisas tão fortes tão levianamente...
 Cisne.

Abandono

Este blog foi ao abandono...E não admira. Está tal e qual como eu: abandonado. Desde que uma colega minha entrou de baixa e o meu t...