26 de agosto de 2013

ai ai ai...



...ai ai ai, que já me estão a dar los nerbios, que isto de audições é tudo muito giro mas audições às 3h da tarde durante três horas, depois de 1 mês sem dançar não tem piada nenhuma...

...ai ai ai, ai ai ai...

Cisne.

24 de agosto de 2013

Easy


Esta noite... Suave, tranquila, bem-disposta. De passados, de presentes, de sonhos de futuros... Sabe bem...rir como antigamente, falar do antigamente, prespectivar o futuro com a boa disposição do presente. É só tão fácil :)

Cisne.

23 de agosto de 2013

Satie


Satie é um enigma para mim. Nunca consegui perceber se ele compõe sobre paixão, desilusão, traição... Talvez todas numa só música, quem sabe?

Cisne.

22 de agosto de 2013

As noivas que não vão casar

O blog é meu, faço com ele o que eu quiser, certo?? Então, vamos lá à foleirice! Um dos meus passatempo preferidos é trocar 1500 e-mails com a minha irmã com links para vestidos de noiva. Porquê?, perguntam vocês. Não faço a mínima ideia, dado que nenhuma de nós tem namorado (muito menos noivo!), nenhuma de nós sonha com um grande casamento e que vai ser o melhor dia da nossa vida, e ambas temos a leve sensação de que não iremos casar por uma questão de fé e porque ainda não temos a certeza de acreditar no casamento. Portanto, basicamente, é mesmo só uma questão de moda e gosto. Porque, convenhamos, há vestidos de noiva liiindos de morrer! Portanto, humor me, ok? Dêm uma olhadela e digam-me do que gostam mais.

Aviso desde já que os que eu gosto nem sempre são muito convencionais porque eu gosto de vestidos práticos que me dêm para dançar :)




Cisne

Do meu mau feitio...


Ora bom dia alegria!

Então vamos lá falar sobre o tema proibido: mau feitio. Tenho muito, infelizmente. Mas não só tenho muito como tenho vários. Um dos piores e que me traz hoje cá é o mau feitio matinal. Sintomas: não falar, não querer ouvir, dores de cabeça, sono e respostas tortas. Pior: nunca é um sintoma sozinho alternado, são todos ao mesmo tempo, o que extermina qualquer boa disposição da pessoa que estiver ao meu lado de manhã. Excepto as pessoas que a dada a altura viveram comigo, como a minha mãe, a minha tia e a minha irmã.

A minha mãe, durante muitos anos, irritava-me solenemente nas nossas manhãs porque praticamente me obrigava a falar, ao fazer mil e quinhentas perguntas de manhã a que eu não poderia responder apenas «uhum». No entanto, com o passar dos anos, adoptou outra postura, para mim muito mais favorável: como não gosta do silêncio e eu odeio ouvir rádio de manhã (dores de cabeça), constrói monólogos super bem-dispostos consigo mesma durante todo o caminho desde casa ao meu local de trabalho durante as férias. Se isto não é arte, não sei o que é!Eu com as minhas respostas exporádicas de sim, não ou «uhum» e ela super bem disposta a falar do cão tão estúpido ou tão engraçado que vai sempre a correr atrás do carro de manhã, ou da nossa prima que faz anos, ou do sono que tem porque sonhou comigo durante a noite e no sonho eu tinha bom feitio ahahaha... É preciso dizer mais?

A minha tia (que trabalha comigo) faz mais ou menos a mesma coisa que a minha mãe. Quanto à minha irmã e o meu pai adoptaram a estratégia de acompanhar o silêncio, até eu proferir a primeira palavra (geralmente 15min~30min depois de eu acordar) e aí eles sabem que é seguro continuar a falar.

Enfim, não. Não sou uma criatura nada fácil de manhã. Mas COMPROVA-SE que há alguém que consegue lidar bem com isso! Não desesperem, há esperança... :)


Cisne

Notícias

Quando esperamos muito tempo por uma notícia boa, quando ela finalmente chega já é um pouco agridoce: continua ser boa mas deixa de ser assim tão importante...

Cisne

21 de agosto de 2013

Músicas do dia





276754ª Dissertação acerca da amizade


Muito pouco sei acerca de amizade, digo-vos desde já. Tenho-me enganado muito ao longo do tempo. Só tenho amigos homens (não muitos, dois, aliás e são o quanto basta) e com eles tudo é super fácil: são práticos, não têm paciência para dramas e estão lá sempre que é preciso; confio cegamente em amigos homens, são muito leais (credo, de repente parecia estar a falar de um cão..). Já as mulheres...não confio tanto. É que já fiz várias tentativas falhadas de ter uma amiga daquelas a que contamos tudo e confiamos o mais negro dos segredos. Mas passado um tempo, essa pessoa acaba por revelar pouco interesse em manter a amizade e eu também não a vou obrigar. Sempre tive o exemplo da minha irmã e da minha mãe, que têm uma ou mais amigas em quem confiam imenso...

Esta noite voltei a fazer mais uma tentativa, ao ir beber café com uma "amiga" já de alguns anos, com quem me dei sempre muito bem mas a quem nunca dei muita confiança. Diverti-me imenso, ela é muito parecida comigo, muito descontraída e honesta e curiosamente tem um percurso de vida semelhante ao meu, então temos mais ou menos a mesma maneira de ver as coisas.

Mas bom... sei eu lá. Provavelmente acabará por não dar em nada. Mas sim, os anos passam e eu continuo a sentir falta dessa amiga. Dessa especial, daquela "my person", da Anatomia de Grey... Não sei se com minha idade ainda é possível mas pronto... Quem sabe? :)

Cisne.

17 de agosto de 2013

Da noite de ontem...


Algures conheci um homem chamado Carlos (nome horrível, facto que fiz questão de lhe dizer... Jesus, sou uma pessoa horrível) que me pediu o meu número, mesmo com o olhar mega reprovador da minha irmã ao meu lado! (Valha-lhe a coragem, pelo menos...) A isto eu disse quaquer coisa como «mas eu não quero namorar contigo», à qual ele me respondeu prontamente «Mas tu achas que eu quero algum relacionamento??». O que é respondi? Uma palmadinha no ombro do rapaz e com um sorriso «ui, ainda por cima é só mais um idiota, tá na hora de ir embora». E lá fui com a minha irmã.

Episódio estúpido mas soube-me bem. É que na verdade todos os idiotas que conheci até hoje nunca lhos chamei na cara, então ontem foi deixar sair disparada a palavra engasgada há tanto tempo. Nice :)

Cisne

15 de agosto de 2013

Dias sacanas




Não me entendo. Estou de férias num sítio bonito e cheio de energia. Mas sinto-me em baixo. Não sei explicar porquê mas sinto-me triste... Uma estupidez, não tenho motivo nenhum. Ficam as músicas, não sei escrever mais nada.

Cisne

14 de agosto de 2013

A música do dia


Uma colega de faculdade fez coreografia para esta música, eu adorei então vi carradas de vezes. Resultado: fiquei com a música a passar em loop na minha cabeça desde as 6 da tarde até ao momento... Fica. Estou mesmo numa de música boa onda e descontraída :)

Cisne

P.s.- Deixo o link da coreografia, caso tenham ficado curiosos... :)

https://www.facebook.com/photo.php?v=10151837928562463&set=vb.717102462&type=2&theater

13 de agosto de 2013

Da dieta que comecei...para a semana? :)


Eu tentei e ia no bom caminho da dieta. Mas do nada, para lá da linha de horizonte que o mar marca e de repente muito perto, surge um vendedor de bolinhas de berlim. E ao mesmo tempo liga a minha mãe. Ambos a dizerem, directa ou indirectamente, que era uma parvoíce fazer dieta nas férias... E eu ouvi. Portanto hoje já foi uma bola de berlim, mac donalds, pão de alho e um mini gelado... Jesus... Serão carências afectivas ou só parvoíce aguda? Jesus...

Cisne

12 de agosto de 2013

Vamos lá tentar...acho eu

Amanhã é o dia 1. Hoje já alarvei um crepe e uma bola de berlim para a despedida.





Cisne

Não percebo nem nasci para isto


Estou...confusa. Não percebo os homens no geral. Não percebo os rapazes que passaram na minha vida nem percebo os homens que estão a passar por ela... Não percebo o que é que querem, principalmente. As minhas amigas e amigo riem-se imenso quando eu digo isto mas é assim tão difícil dizerem explícitamente o que querem?? Facilitavam-me muito a vida, eu era uma pessoa muito mais tranquila. Ao contrário, estou de férias no Algarve, sítio mais tranquilo nao há e ando aqui a bater com a cabeça nas paredes - quanto mais tento meter a cabeça em ordem mais ela fica desorganizada.

Lembro-me de me ter virado para um possível futuro namorado (já farta de encontros e desencontros) e encostá-lo à parede à frente de todos os amigos. Foi qualquer tão espetacular como "Olha, estou farta disto! Queres namorar ou não queres?" e ele suavemente, como num sussuro disse "Não". E eu descontraidamente "Ok!" e fui-me embora. E nunca mais pensei no assunto! 20 minutos a seguir estava a conhecer o meu futuro namorado. Moral da história: o mundo (ou só eu) era muito mais feliz se as pessoas fossem frontais e honestas, perdiamos todos muito menos tempo sem joguinhos para trás e para frente e indirectas e palavras que não chegam a ser ditas e fica a dúvida no ar... Argh! Não nasci para isto.

Cisne.

10 de agosto de 2013

Sou boa namorada

 
Para o resto não presto. Se já tooooda a gente percebeu que eu sou o tipo de moça que se apresenta à maezinha porque é que me continuam a chatear o juízo para ir dar uma voltinha?? Oh senhores, haja dó e piedade, que já deu para ficar fartinha de idiotas por uns bons tempos...

Cisne.

P.S. O vídeo não tem nada a ver mas acho que estava a precisar de alguma coisa ridícula que me fizesse rir :)

9 de agosto de 2013

Selo :) :D



Eia! Há imenso tempo que não recebia um selo, espectáculo!

Este foi da Kate do http://alguresentreoceueomar.blogspot.pt/. Ora então, como manda a tradição, cá vão as regras do costume e o "desafio":

Regras:

- Colocar o selo no blogue;
- Escrever 7 coisas sobre mim;
- Atribuir este selo a 15 bloggers.

7 coisas sobre mim:
  • Sou sagitário - que traduzido quer dizer sou dores de cabeça
  • Sou ingénua
  • Para me fazer feliz só preciso do sol quente a bater-me na cara
  • Tenho muito medo de morrer mas só porque...
  • Adoro viver.
  • Sou doida por chocolate
  • Até aos 18 anos só tive uma amiga (de infância, com quem não falo e já não vejo desde os meus 15~16 anos, mais ou menos)

Blog's a que passo o selo: (não tenho 15 se não passava :p)


 Cisne

Ter um amigo...

E este é ele, com as suas ideias sempre geniais :)

 
Esta sou eu a falar para ele, mas o que conta é a intenção :P



Ontem foi um dia que não parecia ir correr muito bem e acabou maravilhosamente bem.

Tive um trabalho em Lisboa para a gravação de um videoclip e correu muito bem. Foram todos uma sipatia e deu para desempenar o corpinho que estava já mal habituado às férias; entretanto hoje estou toda partida, como já esperava.

Como tudo terminou mais cedo do que esperava, fui para casa tomar um banho porque saí das gravações encharcada em suor e pó branco (as gravações foram numa capela antiga) e fui ter com um amigo da faculdade. Ri o resto da tarde toda, fiz jantarinho para os dois e fomos passear para o colombo. Espectáculo :)

E de repente senti-me com outro ânimo :) Os amigos fazem destas coisas fantásticas! Bela noite :) Se há pessoa que percebe as minhas manias e as minhas paranóias e sabe lidar com elas é o C. Haja alguém! O mais engraçado é que ele lida comigo sempre da mesma maneira: com terapia de choque. A ralhar e a dizer NÃO e NÃO. Enfim...lá que resulta, resulta.

...ter um amigo é ter a noção de que a minha vida sem ele vai ser sempre um bocadinho pior.


Cisne.

8 de agosto de 2013

2 Lágrimas de Orvalho


Não sei o que me falta e se tento procurar encontro a coisa errada.
Compensar-me com uma coisa diferente... Que tal não precisar de me compensar de todo?
Sinto falta de mim. Da confiança, da alegria e felicidade pura, mas principalmente da motivação e força de vontade. Dou por mim impaciente, intransigente e ansiosa.

Cisne.

6 de agosto de 2013

As pessoas mudam?


Mudam. Sim, na sua essência. Porque a minha essência era a minha força de vontade incontornável, a motivação que eu ia buscar a algures dentro de mim e ninguém, nem mesmo eu, percebia muito bem de onde vinha. Já não é. Chama-se a isso mudar, certo? Então se mudar de bom para mau é possível e toda a gente acredita nisso porque é que não acreditam em mudar de mau para bom?

Não entendo e pode até ser da idade (muito provavelmente é da idade) mas às vezes só me parece que as pessoas se tornaram tão cépticas em relação à bondade das outras pessoas. Parece que deixaram de acreditar mesmo... Assusta-me que possam ter razão.


Cisne.

As imagens do dia...






Hajam sonhos para me entreter...


Voltei a sonhar com ele. Desta vez foi diferente, não foi como uma memória do passado ou a sensação de que era o meu presente. Desta vez foi como se eu estivesse a ter uma visão do futuro, tendo como base o meu passado - se eu achava que não ficava mais estranho, ontem, ao adormecer no sofá, ficou mesmo. Para não falar de que foi um sonho dentro de um sonho, acho foi a primeira vez que essa me aconteceu.

Já sabem como são os sonhos, tudo uma confusão e andar a mil a hora. Mas basicamente foi:
   1ª camada: eu estava com ele algures em Lisboa numa grande avenida que vamos descendo; de repente entramos numa igreja (estamos claramente juntos como namorados) e de repente essa igreja é na minha terra e nós ficamos num canto, mesmo ao lado do altar, onde já estivemos. Ela beija-me e eu fico furiosa porque estamos num sítio de respeito e que ele não podia fazer aquilo. Imensa gente de pé nos seus lugares dentro da igreja e de repente o padre dá início à missa. De repente dirige-se a nós como «aqueles dois jovens namorados» e eu lembro-me de pensar «pronto, já está, já vamos levar sermão porque o rapaz não podia esperar mais uma hora, nunca tá sossegado». Nada disso! Começa a dizer que se lembra perfeitamente de nós em Madrid e que para ele retratámos o Ano da Fé que decorria em 2011 (se não estou em erro), na mesma altura das Jornadas Mundiais da Juventude. Nós rimo-nos pois nunca pensámos que um padre qualquer em Lisboa (apesar de estarmos na igreja de Alenquer, vejam bem a lógica!!) nos reconhecesse. Nós abraçamo-nos orgulhosos com a imagem de fé que o padre nos estava a dar e de repente eu acordo.

   2ª camada: estou no sofá da casa do meu pai (onde estava realmente na altura em que sonhei tudo isto) com um grande amigo meu à minha frente a engatar uma senhora qualquer já dos seus 40 que se estava a babar para ele. De repente eu começo a ralhar que ele me deixou adormecer e que nunca toma atenção quando deve e não sei quê e saio da sala desenfreada a dizer que por causa dele acordei. De repente viro-me de costas e ele continua a dar em cima da outra, eu toda chateada e ele continuava sem me ligar nenhuma. Viro-me e digo «Tou farta de homens!!». E acordo xD

Opa, só a mim... Depois não admira que acorde cansada, né? Quando acordei realmente fiquei mesmo à toa. Que horas são? Onde é que eu estou? Estou acordada? Com o que é que eu acabei de sonhar???? E parto-me a rir comigo mesma, claro.

E pronto, enquanto sonhar é sinal que durmo bem e o cérebro e o inconsciente estão a relaxar. Óptimo :)

Cisne.

Abandono

Este blog foi ao abandono...E não admira. Está tal e qual como eu: abandonado. Desde que uma colega minha entrou de baixa e o meu t...