31 de maio de 2011

Que reboliço de emoções



Hoje foi um dia muito bom.

Fiz teste de Português - correu muuuito bem (especialmente porque estudei 0);
Soube a minha nota do teste de inglês - 19 :));
Comi o meu primeiro croissant com chocolate de há muuuitos meses;
Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

Fui a melhor nota do teste intermédio de matemática da minha turma!! :D Bom, a bem da verdade, ainda não sei qual é a nota (e é muito provável que seja miserável) mas o facto é que fui a melhor numa coisa em que sou a pior. Yeih :))

Acerca do exame... Correu mais ou menos bem. A valsa em pontas foi péssima, péssima, não sei o que me deu, não estava a sentir a música o pianista estava a tocar demasiado rápido... Enfim. Balanço final:

  • Barra: Boa
  • Barra, centro: muito mais ou menos, enganei-me a sério em alguns exercícios
  • Bons equilíbrios
  • Vocabulário: PÉSSIMO (já ouviram alguma vez falar em Sissonne Doublé????)
  • Piroettes: péssimo
  • Adagios: Bom
  • Valsa em pontas: Má
  • Pontas, barra: Boa
  • Pontas centro: Boa
  • Reverance: Máá
  • Pirouettes: péssimo
Como cerejinha no topo do bolo, tive o meu professor a encher-me os ouvidos de "ah, eu duvido que vocês passem, a S. tem muito mais técnica que vocês e só teve 63" e pardais ao ninho - que neeeervos! Get a life besides pissing me off!

Mas pronto, a seguir tudo ficou melhor. Não comi panquecas, como apostei com a minha irmã (e ganhei, já agora) mas comi um crepe com uma bola de chocolate e outra de caramelo. Quando cheguei a casa da mamã tinha um bolo de chocolate do mais delicioso que pode existir à face da terra. Não têm noção, a sério!

E pronto, esse foi o meu pequeno almoço hoje e é precisamente por tudo isto que agora estou mesmo muito agoniada. lol

Vá, tenho que ir acabar o meu trabalho de psicologia.

Fiquem bem, quando puder dou notícias,
Cisne.

29 de maio de 2011

Este é só sobre o estúpido «eu»

        Às vezes precisava de uns destes para me sentir confiante, as pérolas já não estão a resultar. Estou a começar a ficar sensível outra vez. Não nervosa, pessimista. A não acreditar em mim, a ir lá com uma atitude derrotista como fiz no teste de matemática (e Deus sabe como isso correu mal). Não estou bem, está tudo a correr mal. Doiem-me as costas, as sapatilhas estão apertadas, ainda não estão cosidas ou limpas, o trabalho de psicologia não está feito, os trabalhos de matemática e o relatório de AP também não. Não voltei a ver o vídeo e gostaria muito de me deitar às 22h. Not clearly going to happen.
        Às vezes gostava de ter uns destes para me sentir confiante no meu baile de finalistas. Para poder levar o meu namorado com orgulho sem olhar à nossa diferença de idades e ignorando todos os olhares em cima dele. Também gostava que isto não me fizesse diferença mas sei que isso só aconteceria se tivesse amigos que me esperassem no baile. Uma mesa com pessoas à volta dela para me dizer "Estás tão gira, matava por esses sapatos!".
    Às vezes gostava de não sentir que preciso deles. Gostava de me lembrar que houve tempos em que não chorava por tudo e por nada, em que era uma pedra e nada me atingia, em que não sabia amar e alguém me ensinou, em que...eu era os sapatos. Sinto-me a desvanecer em mim mesma. Sei que amanhã tudo vai estar melhor e já vou estar com a energia total e danada para dançar e arrasar com aquilo. Mas hoje eu tenho um feeling : O último ensaio correu bem, as minhas costas amanhã vão doer porque (não tive outra hipótese) hoje fui à osteopata, as sapatilhas vão estar apertadas nos dedos e largas nos calcanhares - amanhã, eu sei-o, o exame vai correr mal.
    Amanhã vou comer panquecas com chocolate com a minha irmã, então não preciso destes. A seguir vou ver uma possível casa com ela, em Lisboa, onde podemos vir a morar as duas. Talvez depois iremos comprar a prenda de anos da minha madrasta e ver uns vestidos para um casamento que vamos ter - talvez precise destes mas só para o dia. Depois do exame tudo ficará melhor e eu não precisarei destes para o espectáculo final.
    Vou sempre precisar de uns destes para caminhar num chão de alcatrão, calçada, pedregulho e terra. Mas os de linólio e madeira, esses ficam por conta das Bloch Serenade.




Cisne.

Ler estes...

... quando tiver tempo e dinheiro:






Cisne.

28 de maio de 2011

Meu querido,



Querido Trabalho de Psicologia,

Acho que começámos com o é errado. Vamos lá tentar outra vez:

Eu estou disposta a acabar de te fazer hoje e não mais tocar em ti, a não ser para te receber de volta, todo vermelhinho e corrigido, com um número de dois algarismos acima de 15. Mas tu tens de colaborar. Não te podes meter com o Microsoft Word porque que o gajo ultimamente tem andado sensível e lhe dás muitas páginas para ele escrever, ele baralha-se - dá-lhe um desconto, vá. Também não podes chatear a Internet. A professora disse: "Não quero uma pesquisa exaustiva". Disse ou não disse? Pois disse. Então não podes andar a chatear a Internet com muitas perguntas ao mesmo tempo senão ela fica chateada; até a Sra. Internet precisa de descanso!

Agora muito importante: Faz-te sozinho se fazes o favor, que a mim só me apetece meter os cornos na palha, sim? Andei a bailar o dia todo, não tenho de te aturar a ti também, OK?

Agora sim, começámos com o pé direito! Só saímos foi com o errado - . -'


Cisne.

P.S.- Segunda-feira já posso comer isto:

:D:D:D:D:D:D:D

Ai, que isto está bonito está



Ontem deitei-me tarde e já estava cheia de sono. Fiquei no mínimo meia hora a rebolar na cama porque quando apaguei a luz já não conseguia adormecer.

Hoje tinha de estar a jeito às 9h15 para ir para o ballet às 9h já andava a passear pela casa porque me tinha levantado demasiado cedo. Alguém me explica por que raio o meu corpo não quer descanso quando eu não quero outra coisa? São três da tarde e ando aqui às cabeçadas ao computador!! - . -'

Oh, jesus... que sina a minha.



Cisne.

27 de maio de 2011

Dúvidas



Hoje tive uma agradável surpresa. Gosto tanto de receber boas notícias. Principalmente quando contrariam tudo o que eu venho pensando até agora. Não é tão bom?

Contudo, esta notícia não agradou a toda a gente e eu fui praticamente obrigada a guardar a minha felicidade para outra altura ou para outra pessoa contente com a boa nova. Tudo bem, sem problema. Só gostava que isso não me tivesse tirado toda a alegria de comemorar e participar em prole da boa notícia.


O que será que nos une para nos adaptarmos num clique ao que a pessoa com quem estamos quer/pensa? O que será que me fez ficar não só exteriormente mas interiormente indiferente a uma notícia que antes me deixou contente? Aliás, por que é que tive de me adaptar? Não posso ficar feliz sozinha?

Apparently not... Mas seria bom ficar alegre com seja o que for brevemente. Daquela alegria contagiante. Ultimamente ando a contagiar toda a gente com o meu stress e mau feitio.

Férias, férias!, praia, praia!, venham depressa... =|


Cisne.

26 de maio de 2011

Umas futilidades, pronto

Quero este........

E estes...



Bem, vou trabalhar, já chega de paródia!
Cisne.

Adoro...#3



... A sensação de alívio depois de entregar um teste, para o qual estudei muito. «Já está».

Hoje não tive essa sensação. =(


Cisne.

25 de maio de 2011

Gillette Vénus

Estava aqui a estudar e a televisão estava ligada sem som porque gosto da "companhia". Nisto olho distraidamente para a tv e está a dar um anúncio da gillette Vénus para mulheres. E nisto dá-me uns nervos porque só se vêem estes anúncios quando começa a chegar o Verão e o bom tempo.

Ou seja, parece que estes anúncios estão a dizer «mulheres deste país, cuidadinho com a aparência que o Inverno já passou e com ele já lá vai o tempo em que andavam todas cheias de pêlo à Ome!» Mas será que é tudo uma questão de aparência? Será que no Inverno a mulher não pode ter o puro prazer de olhar para si e gostar do par de pernas depilado que tem? C'a nervos que esta gente me dá...

Ou então sou eu que tenho a mania da perseguição (também possível).


Vou ali reclamar mais um bocadinho e já volto,
Cisne.

24 de maio de 2011



Feeling good despite tired. Today I'm feeling A-L-I-V-E and that's just great.

Cisne.

23 de maio de 2011

Tenho saudades disto. Espectáculos. De mostrar a toda a gente o quanto sou apaixonada pelo o que faço. Mas já está quase aí :D Yeih.

Cisne.


Tenho sono e não me apetece fazer nada; muito menos estudar matemática. O que significa que amanhã alguém vai ver os olhos de desilusão do explicador quando lhe der a resposta «Não» à pergunta «L., tem dúvidas?». Porque ele sabe que eu não estudei, caso contrário teria dúvidas. Damn it!


Cisne.

Ter alguém



Estava aqui a pensar no quanto é bom estar numa relação estável. Claro que sabe sempre bem relembrar aquela fase do «chove não molha» ou até mesmo aquela em que não queríamos saber de rapaz nenhum à face da terra e qualquer um que fosse giro era só parvo. Mas ter uma pessoa ao nosso lado incondicionalmente é óptimo.

É saber que podemos sempre contar com alguém e sentirmos que esse alguém também conta connosco; é fazer parte de algo especial; para mim, é poder dizer qualquer disparate que se queira dizer e ter a certeza que mesmo que o outro ria, nunca nos vai julgar. É ter um mau dia e correr para os braços de alguém e sentir uma paz incrível, os problemas todos a serem arrancados da pele, é como se tudo de mau não tivesse lugar num abraço.

Não tenho saudades nenhumas de não ter ninguém. Aliás, acho que nunca gostei de estar sozinha - talvez por não ter amigos.

O que se constrói é realmente valioso e não se deve perder. Bom, I'm about to... Ou estaria se não tivesse um namorado tão compreensivo. Por causa do stress todo por que tenho passado com exames e tretas do género ando bruta, impaciente, sempre insatisfeita com tudo, enfim: insuportável. E ele apesar de todo o stress em que também está, nunca perdeu a paciência, nunca me gritou nunca se chateou por esses motivos, nada. E porquê? Porque já passamos por isto no ano passado.

Ninguém é santo e no ano passado por esta altura andávamos os dois "de costas voltadas", andávamos os dois insuportáveis um para o outro. Agora, agora que já nos adaptámos...É óptimo. Claro, requereu trabalho e esforço, cedências etc. Mas quando se tem... não se quer outra coisa ;)

Se meti inveja a alguém lembrem-se que eu tenho que aturar muita birra também de vez em quando ;)


Cisne.

22 de maio de 2011

aaaaaaaiiiiiiiiiiiiii



É agora que eu elouqueço:

  • Portefólio de AP
  • Relatório de AP
  • Trabalho de Psic B
  • Teste intermédio de Mat
  • Teste de inglês só de gramática
  • Ir à massagista
  • Ir ao médico
  • Ir às reuniões da VIDA
  • Ir ao ballet
  • Arranjar tempo para me coçar :P
  • e mais umas quantas coisas que não vou aqui enumerar que é para não me assustar mais
Help!!

Cisne.

21 de maio de 2011

Observo



No autocarro entra ele e ela.

Ele vem por acaso neste autocarro e ela vem como sempre vem: apenas por ir. E enquanto pelo caminho passavam os dois, ela pensava que naquela paragem encontrou o seu primeiro amor e quão bonitas ficavam as flores na Primavera... Naquela outra a mãe descobriu que ela lhe tinha mentido e à frente viu, pela última vez, a sua única melhor amiga, Como estará ela?


E enquanto isto ele pensava que há coisas engraçadas, Ela baixa e levanta os olhos e eu, sem dar por isso, de costas para o caminho que está à nossa frente, de frente para ela, ando a ver o que ela já viu. E procurava freneticamente encontrar de onde para onde os olhos daquela menina curiosa saltitavam, O que estará ela a pensar?

E além a paragem onde sempre quis descer para ir à padaria com tão bom aspecto mas não pense ela mais nisso que a fome já aperta. Ora e esta?... O Ricardo costumava jogar naquele campo de futebol. Será que ainda joga? Ela gostava das suas piadas... Quebravam sempre o gelo quando a turma se chateava. Se ele tivesse ficado para o baile de finalistas e se nesse houvessem prémios, eu teria roubado o de melhor colega para ele. Coitado, também merececia uma turma melhor... E teve! Lá foi ele embora como todas as boas pessoas que aparecem na sua vida. Excepto um... Adoro ouvir o canto dos pássaros.


Aproximo-me do meu destino. Saio. Reflicto:
Era bom que tudo o que eu imaginasse fosse real...

Cisne.

19 de maio de 2011

Não sei muito bem...

...quem disse isto. Mas vale a pena ler:

"

Tudo bem, nós queremos raparigas de boa onda, sexys, sedutoras, bonitas, inteligentes e simpáticas. É MUITO FÁCIL falar porque, quando nos aparece uma assim, de "bandeja", a primeira coisa que nós pensamos é: "Ei, dei-me bem!". Ficamos com ela uma vez, duas vezes... E, depois disso, começamos a pensar que esta é a rapariga que as nossas mães gostariam de ter como noras. Se tivermos um relacionamento, vai ser algo estável. Vamos buscá-la à escola, vamos ao cinema, a um bar e vai haver sexo todas as semanas. Tudo muito básico, até se tornar uma rotina e perder a graça. Começamos a ver os outros rapazes bem vestidos e bem humorados a ir para as discotecas para engatar miúdas e morremos de inveja, começamos a sentir falta de tudo isso. Pensamos: "Acho que não estou pronto para isto, não me quero dedicar o resto da vida neste relacionamento". E, a tal rapariga transforma-se numa "mala", começamos a sentir um grande nojo dela, uma aversão. Quando vemos o nome dela no ecrã do telemóvel, não temos vontade de atender... Já era!!! A promessa de algo estável vai por água abaixo e, se ela não perceber o que se passa, nós começamos a ser secos, muito secos. Então, ela pensa: "O que fiz??". Coitada, ela não fez nada, a culpa é mesmo nossa.
Então, voltamos para a nossa rica vidinha, que nós mesmos odiávamos na semana passada. Esperamos, ansiosamente, a hora de sair para arrasar na noite ou até engatar aquela gata que sempre quisemos.
GRANDE DESILUSÃO: chegamos a casa depois dessa noite, sozinhos e ficamos a tentar descobrir porque é que não estamos satisfeitos. De repente, percebemos que foi porque a tal gata, a linda, gostosa, misteriosa, que disse "fico contigo" nem sequer pediu o nosso número de telemóvel.
FRUSTRAÇÃO: apesar de tudo, ficamos a pensar na nossa ex-namorada. Ela até podia ter os seus defeitos mas era boa onda e ficava ao nosso lado, a toda a hora, a dar-nos valor. E, enquanto isso, está a rapariga chateada e magoada, pois não percebe porque é que nós acabámos com ela. Depois dessa dúvida, virá a  ANGÚSTIA, que ainda se torna em raiva. Ela manda-nos à p*** que nos pariu! Não quer saber de mais nada, só de sair, aproveitar, sair, curtir com outros e sair. Resolve não se envolver com mais ninguém, para não sair magoada ou chateada... Muito bem, acabámos de criar uma monstra!
O tempo passa e continua tudo na mesma, continuamos a reclamar da vida e das raparigas. Elas só querem os rapazes "cachorros" e não estão nem aí para nós, ou será que nós é que fomos os tais "cachorros"?
Elas são assim por nossa culpa. A mulher da noite, hoje em dia, era uma boa rapariga de outro rapaz ontem, e assim sucessivamente... Provavelmente, essa nossa ex-namorada está agora a enlouquecer a cabeça de outro rapaz por aí. Perdêmo-la para sempre. Ela tornou-se uma enlouquecedora de cabeças de rapazes e, quando a encontramos na noite, ela?! Ela nem olha para nós... (mas estava mais linda do que nunca!!!)

Só dão valor quando já não têm!!!
 Cisne.

18 de maio de 2011

Meme(o que quer que isso seja)

"Dorme agora,
É só o vento lá fora..."
Pais e Filhos, Legião Urbana

Recebi este «Meme» (para quem quiser saber melhor o que é vá aqui) que me ofereceu a LA do blog That's LA's world, a quem desde já agradeço ;)

Este Meme é sobre livros. Ora então vamos lá...

1.Existe um livro que tu lerias e relerias várias vezes?
Sim, Rebecca de Daphne Du Maurier.

2. Existe algum livro que começaste a ler, paraste, recomeçaste, tentaste e tentaste e nunca conseguiste ler até ao fim?
Sim, "O velho que lia romaces de amor" de Luís Sepúlveda e a biografia do Papa João Paulo II. Sempre quis ler especialmente este último mas tem uma escrita tão...maçadora, acho eu.

3. Se escolhesses um livro para ler para o resto da tua vida, qual seria ele?

Acho que seria Os Maias. Porque é grande e porque assim poderia lê-lo com mais profundidade, coisa que não o fiz na altura em que o li porque olha, não calhou :b

4. Que livro gostaria de ter lido, mas que, por algum motivo, nunca leste?
Pride and Prejudice de Jane Austen na versão original para ter uma noção do tipo de escrita mas como vi o filme estragou a expectativa :P

5. Que livro leste cuja 'cena final' jamais conseguiste esquecer?
Um de Nickolas Sparks, penso que Um Momento Inesquecível. Eu sei que é cliché mas este livro tocou-me e este final estava tão bem descrito que eu criei uma imagem muito poderosa que nunca mais esqueci.

6. Tinhas o hábito de ler quando era criança? Se lia, qual era o tipo de leitura?
Não, nada! Eu não gostava de ler, aliás, até aos meus...10anos, 11 anos, acho eu. Comecei, curiosamente, com policiais para crianças e ainda hoje adoro (só não para crianças :P).

7. Qual o livro que achaste 'chato' mas ainda assim o leste até ao fim? Por quê?
Qualquer manual de Matemática dos últimos três anos? lol. Livro, livro, nenhum. Não tenho por hábito "obrigar-me" a ler.

8. Indica alguns dos teus livros preferidos.
Os Maias de Eça de Queiróz
O Padrinho de Mario Puzzo

Rebecca de Daphne Du Maurier
Filipa de Lencastre de Isabel Stilwell
O Navegador Solitário de João Aguiar

E já li outros de que gostei muito mas estes são os meus preferidos

9. Que livro está a ler neste momento?
Estou a ler Pedro e Inês de João Aguiar ao mesmo tempo que Contos de Eça de Queiróz (para a escola). No entanto, não estou a gostar do Contos (eu detesto contos em geral, aborrecem-me) então vou começar um que ainda me vão emprestar: O Banqueiro Anarquista de Fernando Pessoa. Vamos lá ver...

10. Indica dez amigos para o Meme Literário.
Epah isto de estar para aqui a escrever nomes de dez blogs e links e mais não sei quê, é xato; façam-me o favor de descer aqui a página com o cursor e vão aos meus seguidores, sim? Muito obrigado ;)

* * *

E pronto, aqui está a minha faceta literária. Já agora, estou a adorar Pedro e Inês. Só tenho pena de ter pouco tempo para ler.


Vou ali e já volto,
Cisne.

17 de maio de 2011

ai ai...



O meu exame de ballet clássico pela Royal Academy of Dancing é já daqui a duas semanas.

Em relação ao ano passado, sinto-me muito mais bem preparada para o fazer mas não me lembro do grau da minha insegurança; só sei que o de agora é bastante elevado. Não me estou a sentir segura nas pirouettes, - nem nas três quartos, nem em pontas - não está fácil.

Bem, vou dando notícias, estou com tempo reduzido!


Jinhos,
Cisne.

Tem sido um remoinho.





Tem estado estado a correr bem mas tem sido muita coisa, ultimamente. Senti-me muitas vezes cansada mas hoje já me sinto melhor.



Ontem fui dormir a casa da minha mãe e, apesar de não me deitar tão cedo como gostaria (para recuperar o tempo de sono perdido), deparei-me uma cama feitinha de lavado pela minha mãe e um quarto limpinho de alto a baixo. É uma querida... Até à roupa me arrumou como deve ser. :))



Entretanto, hoje aconteceu um fenómeno: acordei bem-disposta! Não sei bem dizer porquê mas acordei. Talvez porque o sol entrava pela minha janela e me acordou antes que o despertador fizesse essa maldade; talvez porque quando abri a janela da sala deparei-me com o Monte Junto coberto da névoa da manhã (o que é realmente maravilhoso); talvez porque acordei com silêncio e não com o som de mil pássaros ou só um em especial que em vez de piar grita, ou o som televisão ou portas da cozinha a bater; talvez porque sonhei com qualquer coisa boa que quando acordei me lembrava e agora não mais recordo. Não sei.



Mas sei que me sinto pronta para trabalhar. Sei-o porque hoje, à hora de almoço, almocei com a minha tia, com a minha avó e com a minha mãe e passei praticamente o almoço todo a dar nas orelhas à minha tia. (yap, inversão de papéis, não é? xP) Isto porque ela se queixa de ter pouca força de vontade, de não conseguir emagrecer e rebebebéu pardais ao ninho. Ora eu não me fiquei e disse-lhe basicamente que tinha de ser como eu, ter força de vontade.



De facto, acho que tenho alguma força de vontade. No entanto, ela não chega para tudo, infelizmente; eu também falho muito aos objectivos que estabeleço. Mas ainda assim, vou continuar a insistir na força de vontade e vou meter a minha em pratica. Neste momento só me apetece passar parte da tarde na net e a outra parte a dormir (talvez uns 15% - 85%)e não meter os cotos no ballet. Não o vou fazer. O levar o cadáver do sofá (confortável que só ele) e vou enfiar-me na secretária até à hora de ir para o ballet.





Ora então, cá vou eu!

Cisne.

15 de maio de 2011

Amores de Verão

Esta é tão eu...
Este é somente fantástico. Costas em «v». (Promod)
Não sei se era capaz de o usar mas que o acho giríssimo, acho x)
A mala da Parfois em vermelho é liiiiiinda mas por enquanto esta serve ;)






O fruto proibido é o mais apetecido; o vermelho dá cabo de mim... Ora isto tudo apareceu da Blaco, Zara, Stradivarius, Parfois, Promod e Accessorize.

Cisne.

Shall we dance?



Tenho saudades de dançar contigo... Vamos fazê-lo de novo? Vá lá... Vamos arranjar tempo! No Verão ou depois... Ou agora... Não sei, mais do que ir à praia, mais do que ir ver "Uma coisa em forma de assim", mais do que ver "Pedro e Inês", mais do que comer chocolate, mais do que assistir a Ivete Sangalo... Vamos arranjar maneira de arranjar tempo para nos divertirmos a sério, ok? Vamos fazer um esforço antes que tenhamos os dois um colapso nervoso devido a tanto stress. Pleaaase!

Cisne.

Eu detesto... #3



... Banhos de imersão. Acho que tenho um trauma... Qual nunca vos vou deixar saber. Muahahaha

Ok, o meu sentido de humor não anda lá muito bom... Vou estudar, estou mais para aí depois de ter "mamado" uns 5episódios de "Desperate Housewives". TV Cabo é uma coisa espectacular...


Cisne.

Já agora, apoio a Cássia...

Já agora, apoio a Cássia...


Cisne.

14 de maio de 2011

Ora então cá vou eu



Sinto-me bem!

A aula de ballet hoje correu bem, não extraordinariamente bem mas excepcionalmente bem. Tenho estado um pouco em baixo devido ao cansaço todo de AP e Matemática e o ballet em si. Tem sido tudo muito desgastante. Então, desde quarta-feira até hoje tenho tirado um «time off». Não tenho feito nada de nadinha, nem estudar nem nada. E fez-me muito bem. Hoje já estou a estudar psicologia e amanhã tenciono já pegar em matemática.

Mas pronto, de qualquer forma, dois diazinhos sem stress de estudo e nanana fez-me bem e hoje na aula senti-me diferente. Acho que deixei passar muito tempo desde a última vez em que dancei com vontade. Hoje sorri, ri até quando foi altura. Ah! E consegui observar construtivamente! Qual não foi o meu espanto quando dei comigo a pensar há quanto tempo não olhava para uma das minhas colegas e via o que elas tinham que me faltava. Reparei numa posição de braços absolutamente essencial que eu não estava a fazer! Ah, que nervos.

Vou tentar, pelo menos até ao exame, não ir mais vez nenhuma stressada, desconcentrada, sem vontade etc. Epah, bola para a frente, o que não é agora, há-de ser na próxima aula, assim é que não dá. E ponto final!...

...Parágrafo. Entretanto, hoje a minha colega C. puxou um bocadinho pelo meu professor e lá descobriu que a apresentação de final do ano lectivo vai ser..............tchan tchan tchan........... O Carnaval de Schumann! Com solos!! Yeih!!

Bom, mas agora vou arrumar o computador e vou estudar que isto não é tempo de brincadeira; é tempo de trabalhar para ir para a faculdade.

Então cá vou eu,
Cisne.

Tem sido um remoinho.



Tem estado estado a correr bem mas tem sido muita coisa, ultimamente. Senti-me muitas vezes cansada mas hoje já me sinto melhor.

Ontem fui dormir a casa da minha mãe e, apesar de não me deitar tão cedo como gostaria (para recuperar o tempo de sono perdido), deparei-me uma cama feitinha de lavado pela minha mãe e um quarto limpinho de alto a baixo. É uma querida... Até à roupa me arrumou como deve ser. :))

Entretanto, hoje aconteceu um fenómeno: acordei bem-disposta! Não sei bem dizer porquê mas acordei. Talvez porque o sol entrava pela minha janela e me acordou antes que o despertador fizesse essa maldade; talvez porque quando abri a janela da sala deparei-me com o Monte Junto coberto da névoa da manhã (o que é realmente maravilhoso); talvez porque acordei com silêncio e não com o som de mil pássaros ou só um em especial que em vez de piar grita, ou o som televisão ou portas da cozinha a bater; talvez porque sonhei com qualquer coisa boa que quando acordei me lembrava e agora não mais recordo. Não sei.

Mas sei que me sinto pronta para trabalhar. Sei-o porque hoje, à hora de almoço, almocei com a minha tia, com a minha avó e com a minha mãe e passei praticamente o almoço todo a dar nas orelhas à minha tia. (yap, inversão de papéis, não é? xP) Isto porque ela se queixa de ter pouca força de vontade, de não conseguir emagrecer e rebebebéu pardais ao ninho. Ora eu não me fiquei e disse-lhe basicamente que tinha de ser como eu, ter força de vontade.

De facto, acho que tenho alguma força de vontade. No entanto, ela não chega para tudo, infelizmente; eu também falho muito aos objectivos que estabeleço. Mas ainda assim, vou continuar a insistir na força de vontade e vou meter a minha em prática. Neste momento só me apetece passar parte da tarde na net e a outra parte a dormir (talvez uns 15% - 85%) e não meter os cotos no ballet. Não o vou fazer. Vou levantar o cadáver do sofá (confortável que só ele) e vou enfiar-me na secretária até à hora de ir para o ballet.


Ora então, cá vou eu!
Cisne.

9 de maio de 2011



E querem saber de mais? A c**** da Área de Projecto lixou-me a sério na ficha de matemática mas a filha da p***** da minha auto-estima licou-me com f grande.

Ficou tão zangada quando meto na cabeça que não consigo qualquer coisa e baixo logo os braços... Que estúpida!!...



Cisne.

C****, que já me lixaste



Estou de rastos... Vim aqui para ver se consigo obrigar de alguma forma os meus olhos a abrirem mais um pouco e manterem-se abertos mais um tempo.

Amanhã tenho ficha de matemática. Não estudei. Exacto. Não estudei. Esta manhã fiz 2 exercícios e foi tudo o que fiz. Estudar? Nada. Não sei fórmulas, não decorei nenhuns exercícios, não fiz exames... Nada. Isto porquê? Por causa da C**** da Área de Projecto. Aliás, neste momento, já desisti completamente de estudar matemática. Ou seja, no período mais pequeno de todos estou a desperdiçar a ficha mais fácil que pode existir e que eu não vou voltar a ver semelhante este período. E tudo porquê? Pois...

Eu vou bater nessa c****! ...quando me conseguir meter de pé, claro está.


Beijos para todos,
Cisne.

7 de maio de 2011

Adoro...#2



...deitar-me na cama com lençois lavados e acabadinhos de serem passados a ferro.


Cisne.

Fiasco

Yap, a aula desta manhã foi o desastre total.

  1. Acordei às 5 da manhã sem conseguir abrir o olho que está com conjuntivite + dores horríveis
  2. Tive de estar na estação 15min antes do que era suposto porque a minha madrasta é stressada. E eu só pensava na minha rica caminha que esta noite (com lençois metidos de lavado) estavam tão deliciosamente confortávies
  3. Já na aula descubro que não estou a fazer rond-de-jambe en l'air mas sim rond-de-jambe a coçar a perna. Já agora, eu era óptima a fazer isto, a sério! E agora desmanchei-me toda.
  4. Toda a gente elogiou os meus óculos (tive de ir sem lentes, como é óbvio) e como é óbvio estou a ironizar. krrrrrr
  5. E pronto, voltei para casa estafadíssima que isto foi uma semana para esquecer

 Vá, portem-se bem que tenho ali muito trabalhinho à minha espera...
Cisne.

6 de maio de 2011

Tirem-me deste filme...

Estou com uma conjuntivite e estou com a neura. Estou zangada por me ter esquecido de uma coisa importantíssima e estou cansada. Estou com medo do dia de amanhã, tanto ou mais que do dia de Domingo.

Estou cá para mim que isto ultimamente não anda a correr nada bem...

Mas a sério, a conjuntivite... Mesmo desnecessária na véspera de uma aula de ballet importantíssima: não só é a de Sábado - que é a mais exigente - como também amanhã seremos só duas porque a C. não vai então o professor vai estar mais atento. Isto é, mais atento ao meu olho vermelho e inchado, que às minhas pirroettes. yeih...

Tirem-me deste filme...

Cisne.

3 de maio de 2011

Dia mundial do Sol


Então não é que hoje era o meu dia e eu não sabia?? Descobri num blog cujo nome agora não me recordo. De qualquer forma, para quem tem direito a um dia mundial, o nosso amigo sol hoje esteve muito escondidinho. Deve ser muito humilde e modesto... :P


Cisne.

2 de maio de 2011

Isto fascina-me...


"O comboio está atrasado vinte minutos. Pergunto-lhe se ela quer ir tomar um café e ela pergunta-me para quê. Para passar o tempo, respondo. O tempo passa na mesma, diz ela. E tem razão. Fico a contar os segundos que vão passando enquanto o vento lhe serpenteia os cabelos como se estivesse a tentar dançar com eles. É bonita, e zango-me comigo mesmo por a minha primeira opção para passar o tempo ser ir tomar um café e não ficar a olhar para ela. Ainda bem que não fui. Ainda bem que não fomos.O tempo é a prenda da vida, e às vezes ajo como se estivesse sempre a tentar gastá-lo. Nem o chego a desembrulhar e a agradecer a oferta. (...)"



...apenas porque é exactamente assim que eu penso e porque é exactamente assim que, estupidamente, eu ajo. Vamos dar um bocadinho de atenção ao tempo?

Adoro...#1

 
...o canto dos pássaros numa manhã solarenga, seguida de uma noite de uma chuvada intensa.


Cisne.

Eu detesto... #1 e #2



...dizer que estou cansada. Apenas porque o digo e sinto muitas vezes em vez de me levantar e ir à luta. Então, já agora...

...detesto sentir que já tenho 35anos.

1 de maio de 2011

Lonely soul, don't fool your self

"And why'd you lie
When you wanna die, when you're hurt inside
Don't know what you lie for anyway
Now there's nothing left to say
 
(...)
 
For a lonely soul, you're having such a nice time"


Now there's nothing left to say...
Cisne.

Nós por cá

Andamos aqui todos aos trambolhões e a sensação que dá é que ninguém sabe o que anda cá a fazer. Eu ando por cá perdida e não é lá ...